Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

“Acertamos mais que erramos”, diz prefeito sobre isolamento social

Trad disse que reabertura do comércio não influenciou nas aglomerações dos últimos dias
20/04/2020 12:51 - Bruna Aquino, Daiany Albuquerque


O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), analisa como positivo as medidas de isolamento social que a cidade esteve no último mês, mesmo aumentando o afrouxamento da quarentena nos últimos dias. “Acertamos mais que erramos”, avaliou o chefe do Executivo diante de casos e óbitos do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul durante transmissão ao vivo nesta segunda-feira (20), véspera de feriado. 

Segundo Trad, todos os dias estão sendo monitorados para acompanhar o número de infectados, leitos, análise e fechamento. "Tudo de forma responsável, criteriosa e com a ajuda da ciência. O que é importante é que, embora estivesse no 19º lugar no dia de hoje, a gente tem número altamente positivo que nos levam a pensar que acertamos mais que erramos”, disse. 

Para o prefeito os números não são tão agressivos devido à implantação do isolamento imediato. “No país todo houve 2484 óbitos, tivemos apenas dois, freamos a pandemia e não matamos a economia, estamos devolvendo a economia”, destacou Trad. 

COMÉRCIO

Sobre a economia e a reabertura dos comércios em Campo Grande, o prefeito disse que o que importa na quarentena é o comportamento do cidadão. “Abertura ou fechamento pouco importa é a postura das pessoas. Não adianta fechar tudo se as pessoas se aglomeraram, não usarem máscaras e não tomar os cuidados necessários. Se o comportamento for igual ao que o Ministério da Saúde recomenda, não vamos ter número crescente de infectados. Abrir ou fechar não é fator determinante para saber se vai aumentar o número de casos”, finalizou.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....