Clique aqui e veja as últimas notícias!

DESCUMPRIMENTO DE REGRAS

Prefeito promete investigar denúncias contra escolas particulares

Ministério Público investiga nove denúncias de pais contra instituições de ensino particular da Capital
04/02/2021 18:35 - Daiany Albuquerque, Rafaela Moreira


O prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD) afirmou que irá apurar as denúncias contra escolas particulares de Campo Grande, que estariam descumprindo regras estabelecidas pela prefeitura por meio de decreto. Os fatos foram relatados ao Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS).

“Moro em uma cidade com 1 milhão de habitantes, com várias atividades comerciais, sempre tem uns que saem das regras, que tentam burlar os requisitos e quando se chega denúncia, é acionado o Executivo e nós vamos atrás. Isso não pode acontecer”, disse Trad.

Últimas Notícias

Segundo a promotora Vera Aparecida Bogalho Frost Vieira, titular da 28ª Promotoria de Justiça de Campo Grande e coordenadora do Grupo de Atenção Especial de Educação (Geduc), até o momento são nove denúncias de descumprimento das regras de biossegurança para evitar contágio do novo coronavírus. As denúncias foram feitas por pais e responsáveis.

Entre os fatos comunicados, muitos pais reclamam que as escolas estariam forçando os responsáveis a enviar os alunos a aulas presenciais, acabando, assim, com as transmissões via internet das aulas remotos.

Outra denúncia recebida dá conta que em outra instituição, as crianças estariam fazendo lanches comunitários, prática que também é proibida por causa do contágio da Covid-19.

Segundo a promotora, neste início de ano algumas instituições foram visitadas para verificar irregularidades.

Além de Bogalho, o promotor Paulo Henrique Camargo Iunes, titular da 46ª Promotoria de Justiça da Capital também investiga essas denúncias.

Um dos casos que também chegou ao conhecimento da promotoria se refere a uma instituição que estava convocando todos os seus alunos para o retorno presencial das aulas. 

A escola mandou uma pesquisa para os pais, perguntando se eles eram favoráveis ao retorno presencial todos os dias. Depois que a pesquisa foi feita, os responsáveis foram informados de que todos que optaram pela forma presencial seriam atendidos.

Há também o caso de uma escola que ofertava apenas dois banheiros para todos os alunos, um feminino e outro masculino.

Assine o Correio do Estado