Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Prefeitura antecipa toque de recolher para 20h a partir desta quinta-feira

Na próxima segunda-feira, restrição volta a valer das 22h às 5h
25/03/2020 18:29 - Adriel Mattos


 

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), decidiu pela antecipação do toque de recolher para 20h a partir desta quinta-feira (25). O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da Capital nesta quarta-feira (24).

De amanhã até domingo, fica proibida a circulação de pessoas e veículos entre 20h e 5h do dia seguinte. A partir da próxima segunda-feira (30) até o dia 5 de abril, a restrição volta a vigorar das 22h às 5h. A restrição visa barrar o avanço da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

A exceção é apenas para acessar serviços essenciais, como saúde e segurança pública, desde que o cidadão se desloque sozinho para unidade de saúde, supermercados e trabalhadores desses serviços. Também fica proibida nesse período a circulação em praças abertas - já que parques e praças gradeadas estão fechadas.

Continua sob responsabilidade da Guarda Civil Municipal (GCM) fiscalizar o cumprimento da medida. Em caso de violação da norma, as penas previstas constam na Lei Federal N.º 6437/1977 e no Código Penal, que vai desde advertência e fechamento do estabelecimento no caso da primeira legislação até prisão de um mês a dez anos e multa.

O toque de recolher foi imposto no último sábado (21). Entre sábado e terça-feira (24), 55 estabelecimentos foram fechados por descumprir o toque de recolher e mais de 180 pessoas foram abordadas. 

 

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!