Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CORONAVÍRUS

Prefeitura comprou quase 70 leitos em hospitais particulares

Prefeito pediu que população fique em casa, mas afirmou que não é motivo de pânico
19/03/2020 14:15 - Bruna Aquino, Daiany Albuquerque


O prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD) afirmou que a Prefeitura comprou quase 70 leitos em diversos hospitais particulares da Capital para atender possíveis pacientes graves do Covi-19, o novo coronavírus.

“Hoje nós estamos com quase 70 novos leitos comprados nos diversos hospitais particulares, não é motivo de pânico, o erro só vai partir se não agirmos. Fiquem nas suas casas”, declarou durante entrevista em emissora de TV.

Segundo o gestor, nenhuma decisão que foi tomada até agora tem sido feita “de maneira laboratorial, estamos em contato direto com o Ministério de Saúde, estamos seguindo ordens diretas de Brasília”.

Durante o período de pandemia do novo coronavírus, declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), as cirurgias eletivas feitas no Centro de Especialidades Médicas (CEM) ficam suspensas, por conta da disposição dos leitos em uma eventual necessidade. “Não está sendo feito, porque nós não temos certeza da liberação do retorno das atividades pelo Ministério da Saúde”, continuou o prefeito.

“Nosso decreto ele excepciona funcionários da saúde pública e estão fazendo um trabalho de amor ao próximo, vamos dar todo o apoio aos nossos profissionais de saúde”, completou Trad sobre os médicos especialistas.

O prefeito alertou que irá confiscar máscaras e álcool em gel de empresas que “estão boicotando o coletivo da nossa cidade”. Marcos Trad também garantiu que há esses materiais nas unidades de saúde da Capital. “Hoje tem sim máscaras e álcool e todas as unidades”.

 

Felpuda


Esforços vêm sendo feitos por certos candidatos derrotados na tentativa de conseguir emplacar em cargos públicos comissionados alguns ex-integrantes das equipes de trabalho da campanha eleitoral.

A preocupação não seria, na realidade, com situação de dificuldades que essas pessoas enfrentariam a partir de agora, mas, sim, para livrarem-se de pagar pendências trabalhistas referentes ao período da disputa. Tem cada uma!