Clique aqui e veja as últimas notícias!

ESTADO DE EMERGÊNCIA

Prefeitura deve indicar hospital de referência para coronavírus

Foi elaborado ainda um plano para enfrentar casos suspeitos da doença
28/02/2020 15:33 - Adriel Mattos, Fábio Oruê


 

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande estuda concentrar em um único hospital os atendimentos de casos suspeitos do novo coronavírus. Hoje, apenas o Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (Humap-UFMS) é referência em Covid-19 - doença causada pela vírus -, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

“Foi enviado ofício a todos os hospitais contratualizados da necessidade de isolamento. Estamos avaliando a possibilidade de uma unidade exclusiva para esses pacientes”, afirmou o titular da Sesau, José Mauro de Castro Filho. O secretário disse que a definição só deve ocorrer na próxima semana.

PLANO

Para enfrentar o surgimento dos primeiros casos suspeitos, a Sesau elaborou o Plano de Contingência Municipal de Enfrentamento à Doença pelo Coronavírus, a fim de  nortear as ações do município, definindo os objetivos e metas, promovendo a prevenção e inibindo a transmissão da doença, tendo como base os protocolos pré-estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Entre as recomendações, estão a definição de critérios para avaliação de casos suspeitos de Covid-19, as condutas para notificação e análise das informações das unidades notificantes, busca ativa de caso, surto e óbitos, assim como investigação de comunicantes, bem como a coleta e envio aos laboratórios de referência de amostras clínicas de suspeitos para diagnóstico e ou isolamento viral, além da organização do fluxo de assistência, o que inclui a regulação de casos.

As estratégias para redução da transmissão da doença, por meio do monitoramento e controle dos pacientes já detectados, assim como a capacitação do profissionais de saúde da rede municipal e  as atividades de educação, mobilização social e comunicação a serem implementadas também fazem parte das recomendações do plano.

O plano está disponível para consulta pública na página da Sesau na internet (clique aqui para conferir).