Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Prefeitura estabelece regras para escolas, igrejas e comércio

Disponibilização de álcool gel 70%, maior frequência de limpeza das superfícies e ventilação são essenciais
16/03/2020 13:00 - Camila Andrade Zanin


 

Decreto publicado hoje pela Prefeitura de Campo Grande prevê ações para enfrentar a situação atual de saúde pública, em decorrência a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Divulgação de informação e itens para higienização das mãos e dos locais públicos, com fluxo alto de pessoas estão em pauta.

Às duas regras gerais para toda a lista de decreto, é que qualquer estabelecimento e instituição deve disponibilizar álcool gel 70% nas entradas dos locais, para todos que circulam pelos locais, e aumentar a frequência de higienização das superfícies. Terminais de ônibus, shoppings, igrejas, cinemas e comércios, por exemplo, deverão reforçar medidas de higienização de superfície de objetos.  

Assim como as empresas de transporte coletivo devem reforçar as medidas de higienização no interior de seus veículos. Disponibilizar informações acessíveis sobre higienização de mãos, sabonete líquido e papel-toalha descartável nos lavatórios de higienização de mãos é mais uma parte do texto.  

De acordo com a publicação, restaurantes, lanchonetes e bares terão de adotar medidas preventivas para evitar a disseminação do Covid-19. Os locais devem dispor obrigatoriamente de anteparo salivar - o vidro que separa quem está se servindo dos alimentos - nos equipamentos de buffet. A organização das mesas deverá ter uma distância mínima de um metro e meio entre elas, além de manter o ambiente ventilado também é válido.

As escolas também devem aplicar as medidas e evitar o compartilhamento de utensílios e materiais, aumentar a distância entre as carteiras dos alunos, a frequência de higienização de superfícies, e áreas de uso coletivo ventiladas são essenciais.

Outra recomendação importante é sobre o uso de bebedouros. As torneiras a jato, que permitem a ingestão de água diretamente dos bebedouros devem ser lacradas, de forma a evitar o contato da boca do usuário com o equipamento (em caso de não lacrar, o bebedouro deverá ser substituído por um equipamento que possibilite a retirada de água apenas em copos descartáveis ou de recipientes de uso individual). O usuário não deve beber a água diretamente do bebedouro, e não ter contato da boca com a torneira do objeto.  

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...