Clique aqui e veja as últimas notícias!

SAÚDE E INFRAESTRUTURA

Com apoio, Prefeitura garante mais R$ 140 milhões de emendas em Brasília

Os recursos federais estão garantidos para revitalização da Feira Central, construção do Hospital da Mulher, reforma de 5 UPAS e pavimentação
26/02/2021 18:39 - Bruna Pasche


A Prefeitura de Campo Grande garantiu mais R$ 140 milhões  de recursos federais para 2021 em Brasília. O dinheiro será destinado a revitalização da Feira Central, construção do Hospital da Mulher nas Moreninhas, projetos de drenagem, pavimentação, controle de enchentes e reforma de cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPA).  

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) se reuniu com a bancada federal em Brasília buscando apoio de deputados e senadores para a destinação de emendas para investimento em obras e projetos na Capital.  

Últimas notícias 

Em nota, a Prefeitura divulgou que o orçamento deve ser aprovado ainda este mês e que R$ 40 milhões das emendas garantidas pela bancada, serão impositivas, ou seja, o Governo Federal  será obrigado a fazer repasse à Prefeitura até 31 de dezembro. Caso o recurso não seja liberado dentro do prazo, terá de ser empenhado para garantir o custeio do projeto ou obra no ano seguinte.

Do repasse impositivo, R$ 20 milhões serão investidos na construção do Hospital da Mulher nas Moreninhas e na reforma das 5 Unidades de Pronto Atendimento (UPA). O mesmo será destinado a projetos de drenagem, pavimentação e controle de enchentes.  

Os $ 70 milhões em emendas não impositivas serão destinados a obras de infraestrutura, que são consideradas prioritárias como a continuidade da revitalização do Rio Anhanduí,  da Rua do Aquário até a Avenida Manoel da Costa Lima, além da pavimentação e drenagem do Porto Galo,  Roselândia, Jardim Monte Alegre, Morenão, bairros na região do Pioneiros, que impactam com pontos de alagamento no entorno da Avenida Guaicurus.

O projeto de revitalização prevê a a execução de 7,10 km de pavimentação, que inclui o prolongamento da Avenida Filinto Muller e sua extensão; a Rua Barrabas, continuidade da Avenida  Joana D’arc, e um dos acessos da região à Avenida Gury Marques; Rua Oranges e Rua dos Gonçalves, desde a Ana Luíza de Souza, passando pela Eva Peron, até terminar na Avenida Guaicurus.

Secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, explicou que a Rua dos Gonçalves precisa receber  uma grande estrutura de drenagem por ser um canal de escoamento de praticamente toda a enxurrada que desce dos bairros adjacentes, ficando intransitável, além de provocar pontos de alagamento já conhecidos na Guaicurus.

A pavimentação também passa pelas ruas Paraúna, 13 de Novembro e Canabras, no Jardim Morenão, Roselândia e Vicentino. A infraestrutura chegará às ruas Roque Davalos, Paraúna, Paulo Valentin, Gregório Nabuco, Durvalina Constância, Chicago,  Benício Pires Freitas, Leiria, Anésia Kasuro Kanashiro, Assaré e Travessa Piquete.

Assine o Correio do Estado.