Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Prefeitura investirá R$ 56,3 milhões para contratar 256 leitos

Vagas serão abertas entre junho e agosto, para atender eventual demanda de inverno
25/04/2020 14:18 - Adriel Mattos, Natalia Yahn


 

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, abriu crédito extraordinário de R$ 56,3 milhões para investir em tratamento de saúde na rede privada para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da Capital (Diogrande) na sexta-feira (24).

Na manhã deste sábado (25), Trad explicou que serão contratados 256 leitos, adquiridos equipamentos e contratação de profissionais. “Será para o período de frio, junho, julho e agosto. Estamos nos acautelando, se for necessário utilizar também na pandemia”, disse, se referindo à situação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“Teremos médicos, máscaras, luvas enfermeiros, toda uma estrutura humana para bem atender todos os pacientes”, destacou o prefeito.

CONTRATUALIZAÇÃO

Nesta semana, a prefeitura já havia contratualizado dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Clínica Campo Grande, por R$ 1,2 milhão, para pacientes com suspeita ou tenham a Covid-19. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) esclareceu que o pagamento só ocorrerá se esses leitos forem ocupados.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) esclareceu que o pagamento só ocorrerá se esses leitos forem ocupados. Esse contrato foi feito sem licitação, que foi possível devido ao estado de calamidade pública, que autoriza esse tipo de operação em situações de crise.  

As dez UTIs se somam a 20 leitos clínicos já contratados pela prefeitura. Nos próximos dias, o município ainda deve formalizar com outros hospitais privados.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...