Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FLEXIBILIZAÇÃO

Prefeitura libera festas com até 30 pessoas em condomínios de Campo Grande

Festas com esta limitação de público serão consideradas eventos domiciliares
27/09/2020 15:33 - Glaucea Vaccari


Prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), liberou a realização de festas com até 30 pessoas em salões de festas ou áreas similares de condomínios residenciais da Capital, sem a necessidade de autorização prévia.

Alteração que flexibiliza regras de funcionamento dos condomínios durante a pandemia foi publicada em Diário Oficial extra na última sexta-feira (25).

Conforme o novo texto, eventos realizados nas unidades imobiliárias ou nas áreas comuns dos condomínios com até 30 pessoas serão considerados eventos sociais domiciliares.  

Para visitantes, o uso de áreas comuns será vedado, permitido o acesso apenas nas áreas destinadas para este público, como salões de festas, quiosques, churrasqueiras e similares.

No caso de eventos acima de 30 pessoas, o condomínio deve apresentar um Plano de Contenção de Riscos (biossegurança) e termo de compromisso à prefeitura, que poderá ou não liberar a realização.

Mesmo para os eventos permitidos, devem ser observadas medidas de biossegurança, com disponibilização de álcool 70%, distanciamento entre mesas e evitar a prática de dança. 

Eventos

No dia 14 de setembro, prefeito publicou decreto flexibilizando a realização de eventos particulares, como festas de aniversário, shows e baladas em casas noturnas, desde que com 50% da capacidade e com todas as pessoas usando máscaras e cumprindo medidas de biossegurança.

Sessões de cinema também estão liberadas.

Quem for promover o evento, deve protocolar um Termo de Compromisso e o Plano de Contenção de Riscos em até 5 dias úteis antes da realização.

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!