Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Prefeitura reduz para 40% atendimento no comércio, academias e igrejas

Medida que deverá ser publicada valerá por 12 dias, começando a partir da quarta-feira
07/07/2020 14:31 - Daiany Albuquerque


 

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), anunciou nesta terça-feira (7) que o funcionamento de academias de ginástica, comércios, igrejas ou templos e restaurantes será restringido para 40% da capacidade. A medida será publicada no Diário Oficial da Capital e terá validade a partir de amanhã.

“É melhor a gente equilibrar o percentual do que fechar. Enquanto muitas cidades estão no lockdown nós estamos ainda em 40% aberto, por isso a gente pede a vocês, são apenas 12 dias, calma, compreensão, responsabilidade social”, declarou o prefeito durante vídeo em sua página oficial.

A medida foi tomada por conta do crescente número de casos diários registrados da Covid-19 na Capital. A cidade já contabiliza 3.391 casos confirmados e 24 mortes. Sendo que apenas nas últimas 24 horas foram 227 episódios a mais. 

“O momento cresceu em razão da ausência de comportamento de uma parcela significativa da nossa cidade. Serão apenas 12 dias para a gente voltar a uma vida normal, 12 dias sem fechar o seu comércio, 12 dias autorizando você a trabalhar das 5h até às 20h. O nosso objetivo principal vai ser sempre salvar vidas”, continuou Trad.

Além da restrição no atendimento, a prefeitura também vai proibir, por igual período, a apresentação de música ao vivo em todos os estabelecimentos, a qualquer hora do dia.

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!