Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BIOSSEGURANÇA

Prefeitura responderá até quinta sobre abertura de academias

Locais são estão entre estabelecimentos comerciais que permanecem fechados
14/04/2020 12:13 - Daiany Albuquerque


 

Representantes das academias de Campo Grande entregaram nesta terça-feira (14) um plano de biossegurança para reduzir o risco de contágio da Covid-19, o novo coronavírus. O documento, que já havia sido entregue na semana passada, foi novamente apresentado ao prefeito da Capital, Marcos Trad (PSD) e ao secretariado.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), Luis Eduardo Costa, até a quinta-feira (16) a administração municipal deve apresentar uma decisão sobre o plano. “Eles estão alegando a questão do esporte como aumento da imunidade, faz parte da saúde, alguns países utilizaram o esporte como recomendação diária. Então nós vamos levar isso em consideração e vamos estudar o que o Conselho está trazendo”.

Na primeira vez que a prefeitura recebeu o documento, segundo Costa, foram feitas muitas restrições por parte da administração, o que deixou a maior parte do seguimento com as portas fechadas. “A gente entende o problema econômico que está causando isso e vamos tentar uma construção e um diálogo e a possibilidade da abertura com mais segurança”, ponderou.

“Atividade que tem mais de uma pessoa é muito complexo de ser feito, tem que ter uma distância bem maior que um metro e meio, os estudos mostram que se tiver uma pessoa contagiada, ela tem uma pluma que fica no ar com a atividade física, diferente do que a gente só próximo uns aos outros de máscara”, ressaltou o secretário.

Por isso, a prefeitura afirma que algumas medidas de segurança são obrigações dos donos desses locais. “Eles tem que ter uma gestão da quantidade de pessoas e asseio, limpeza constante dos equipamentos em uso, até o uso até de máscara a gente está vendo como isso pode ser feito na atividade física. Agora se a pessoa não se sente bem, não vá para academia. ‘Acho que pode ser um gripezinha’, não é, isso é um sinal de perigo, as pessoas têm que ter também a conduta pessoal”.

Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física de Mato Grosso do Sul (Cref/MS), Joacyr Lima de Oliveira, a reunião foi proveitosa e o órgão espera uma resposta positiva da administração municipal nos próximos dias.

“Além de todos os empregos, que a classe está sofrendo assim como as outras, a gente acredita que a nossa área é de extrema importância, ela é de saúde. A gente não entende porque a gente não pode contribuir com os nossos alunos para que eles consigam ter uma imunidade melhor para suportar essa pandemia, a gente não está aqui para dizer que é para abrir tudo, mas já provamos que em áreas abertas é mais seguro que outras atividades que já abriram”, declarou Oliveira.

Boa parte do comércio voltou a funcionar na segunda-feira da semana passada, depois de 15 dias fechado. Isso porque a prefeitura liberou a volta dos empreendimentos, mediante várias recomendações de segurança para impedir a propagação do novo coronavírus, que já deixou, pelo menos, duas mortes em Campo Grande e outras duas no interior do Estado.

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!