Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GESTÃO

Prêmio de Inovação na Gestão Pública vai entregar R$24 mil para servidores

Inscrições podem ser feitas até dia 2 de setembro, no site da Escolagov
03/08/2020 11:16 - Gabrielle Tavares


O Prêmio Sul-mato-grossense de Inovação na Gestão Pública abriu inscrições da 15º edição, que podem ser realizada até 2 de setembro. A temática desse ano é sobre ideias para melhorar a Administração Pública através da modernização.

Servidores estaduais podem se inscrever no site da Fundação Escola de Governo de Mato Grosso do Sul (Escolagov). Os projetos devem se enquadras nas categorias “Práticas Inovadoras de Sucesso” e “Ideias Inovadoras Implementáveis”.

A premiação é feita depois do julgamento dos trabalhos inscritos. É dividida entre seis projetos, totalizando o montante de R$ 24 mil.  

Os que ficarem em primeiro lugar receberão R$ 6 mil, os segundos colocados R$ 4 mil e os classificados em terceiro lugar R$2 mil, cada.

Conforme Wilton Paulino Junior, diretor-presidente da Escolagov, o tema deste ano foi adaptado com base no atual cenário do Estado, que se encontra em meio à proliferação de Covid-19.

“Decidimos propor essa temática para que o servidor público possa dar sua contribuição para a modernização e o aperfeiçoamento das ações do governo em tempos de pandemia”, disse.

Wilton ressalta que, independente do trabalho e da categoria em que for inscrito, o projeto ainda deve contribuir nos eixos estratégicos do Governo Estadual, facilitando a integração das ações entre as diversas áreas da governança.  

Últimas edições

Os temas apresentados propõem ações que geram resultados para o serviço público e para a sociedade.  

Nos últimos anos, a temática variou desde o cultivo de hortas hidropônicas em penitenciária até o ‘Hackathon’ de inovação de dados do Governo de Mato Grosso do Sul.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!