Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INVESTIGAÇÃO

Presa quadrilha que trocava carros roubados em MS por drogas

Um dos veículos foi roubado no estacionamento do mercado em Campo Grande
28/08/2015 15:26 - NILCE LEMOS


 

Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), divulgaram nesta sexta-feira (28), que uma quadrilha especializada em negociar veículos roubados no Brasil por drogas no Paraguai foi desarticulada na quinta-feira (26).

Segundo o site Ponta Porã Digital, os presos foram os paraguaios Jabier Guzman Ajala Florentin (21), Ydelfonso Bazan Garcia (50), que seguiam em um veículo Fiat Palio com placas do Paraguai na MS 156, região de Amambai, quando foram abordados pelos agentes do DOF.

De acordo com a reportagem, durante a vistoria ao veículo e em checagem aos passageiros do veículo, não foi localizado nada, mas devido a informações desencontradas, os policiais vistoriaram também os celulares da dupla e encontraram fotos e mensagens de uma negociação de troca de um veículo roubado por maconha.

Conforme o site, Jabier confessou ainda que negociava maconha com pessoas do estado de SP, PR e GO e que geralmente a quantidade girava em 50 e 300 quilos da droga, sendo que uma das formas de pagamento era em carros roubados no Brasil.

Ainda segundo o site, Jabier informou que um veículo Toyota Corolla, com placas de Dourados, que estaria em um estacionamento no mercado em Campo Grande, seria trocado por maconha em Capitan Bado/PY. Os agentes solicitaram apoio ao BOPE de Campo Grande para realizar a apreensão do veículo, de Herberty Noronha, 18 anos, e o menor J.G.R.A.C. de 16 anos, ambos moradores em Goiânia/GO.

Segundo informações do site, os goianos confessaram que foram contratados para levar o carro até Campo Grande e que pelo serviço receberiam R$5 mil cada um.

O BOPE transportou os acusados e o veículo até o DOF em Dourados, onde a quadrilha foi presa por receptação e associação criminosa.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...