Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

QUARENTENA MUNICIPAL

Primeiro dia sem aulas pelo Covid-19 tem portões trancados e aviso aos pais 'aulas suspensas'

Em Campo Grande já existem 6 casos confirmados, e 26 em investigação
18/03/2020 08:58 - Bruna Aquino, Camila Andrade Zanin


 

A partir de hoje (18), as aulas da Rede Municipal de Educação (Reme) estão suspensas durante 20 dias por conta do estado pandêmico do coronavírus. Ao todo, cerca de 106 mil alunos do Ensino Fundamental e Educação Infantil ficarão afastados das aulas até o dia 7 de abril. Até agora, já são seis casos confirmados do Covid-19 em Campo Grande e 26 casos suspeitos. 

Logo pela manhã os portões já estavam trancados com aviso aos pais sobre o fechamento e a situação de pandemia. As escolas municipais, Bernardo Franco Bais, localizada na Avenida Calógeras e Professor Alcídio Pimentel, rua Brilhante, por exemplo, logo pelas 6h40 estavam sem funcionários e com aviso aos pais." Senhores pais ou responsáveis comunicamos que, em cumprimento ao decreto n.14.189/2020, o qual dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus (covid-19), as aulas das unidades da Rede Municipal de Ensino (Reme) estarão suspensas, a partir do dia 18 de março de 2020, pelo prazo de 20 dias corridos. O retorno às aulas será divulgado porteriormente nos meios de comunicação da Prefeitura Municipal de Campo Grande". 

O decreto do prefeito Marcos Trad (PSD), estabelece que a Reme tenha uma carga horária que será reorganizada, mais tarde, pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) “de forma que não haja prejuízo educacional”.

“Os servidores municipais que necessitarem do serviço de perícia médica deverão entregar, na unidade de recursos humanos do respectivo órgão de lotação, a documentação comprobatória da necessidade de afastamento ou da prorrogação de licença já concedida”, diz o texto do decreto.

Os funcionários públicos municipais com mais de 60 anos, devem trabalhar em casa a partir de ontem (17), até 5 de abril deste ano, além de seguir as orientações da pasta, de acordo com a medida estabelecida. A exceção são os servidores que atuam na área de segurança pública e no sistema público de saúde.

 

 
 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.