Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONSUMIDOR

Procon-MS suspende atendimento presencial até a próxima sexta-feira (4)

Público poderá entrar em contato com o órgão através de canais remotos
02/09/2020 11:28 - Gabrielle Tavares


A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor  (Procon-MS) suspenderá, até a sexta-feira (4), acesso à sede do órgão, do público e de servidores.

A medida foi tomada na segunda-feira (31), pela secretária Elisa Cléia Nobre. Só permanecerá em prática atos processuais de natureza urgente e necessária para prevenção dos direitos dos consumidores.

Ficou determinado ainda a interrupção, por igual período, dos prazos para apresentação de manifestação, defesa, impugnação e recurso, além do atendimento via 151.  

Os atos processuais poderão, contudo, ser praticados por meio eletrônico ou virtual, e terão andamento após a suspensão. A medida não se aplica aos serviços que são prestados de forma externa, como pesquisas e fiscalizações.  

Enquanto o atendimento presencial ficar suspenso, consumidores poderão entrar em contato através do site do Procon-MS, nas opções “faleconosco” e “faça aqui sua reclamação”.

Também é possível pelo Whatsapp, no telefone (67) 9 9158-0088. De acordo com a instituição, providências sobre as reclamações serão tomadas após o retorno das atividades.

De acordo com o Procon-MS, nos dias sem o atendimento presencial haverá desinfecção das dependências do órgão. 

“A resolução visa preservar as pessoas no momento em que a pandemia se torna cada vez mais grave”, foi emitido em nota.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!