Clique aqui e veja as últimas notícias!

CORONAVÍRUS

Profissionais recebem treinamento para atender casos suspeitos de Covid-19 em parque

Polo vai funcionar em parque e deve abrir nesta segunda-feira
22/03/2020 12:18 - Adriel Mattos


 

Médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem passaram por treinamento na manhã deste domingo (22) para atuar no polo de atendimento de casos suspeitos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Cerca de 120 profissionais passam a atender no Parque Ayrton Senna.

A recomendação é para que pessoas com sintomas leves optem por ficar em casa. Considera-se pessoa com sintomas a apresentação de tosse seca, dor de garganta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre. No polo de atendimento, estes pacientes serão atendidos e encaminhados para um hospital, se for necessário.

“Existe a perspectiva de um aumento considerável no número de casos nas próximas semanas, por isso temos que estar preparados para este momento”, disse o prefeito Marcos Trad (PSD) no sábado (21), em visita ao local.

Para o atendimento no local foram adquiridos pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) equipamentos a laser, como 20 termômetros, 20 oxímetros de dedo e 20 aferidores de pressão de pulso. “São equipamentos esterilizáveis com álcool 70º”, frisou o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Daniel Soranz, que é coordenador do programa de intercâmbio com a secretaria municipal.

INFORME

Em informe divulgado ontem pela Sesau, Campo Grande tinha 19 casos confirmados de Covid-19. Esse número contraria o último boletim epidemiológico divulgado ontem pela SES, que apontou 14 casos em Campo Grande, um em Sidrolândia e um em Ponta Porã.

Com isso, o número de pacientes com Covid-19 em Mato Grosso do Sul sobe para 21. Outros 28 casos aguardam resultado de exames.

A Sesau ainda investiga a morte de uma idosa de 63 anos por suspeita de Covid-19. Ela faleceu menos de uma hora depois de dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Leblon.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima é venezuelana e tinha histórico de problemas pulmonares e cardiovasculares. Ela passou mal às 21h40 de sábado (21) enquanto tomava banho e foi socorrida por familiares para a unidade de saúde.

Com dores no tórax, ela teve parada cardiorrespiratória, mas morreu após 45 minutos de reanimação. O caso foi registrado como morte natural na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro de Campo Grande.

Em nota, a Sesau informou ao Correio do Estado que a idosa estava no Brasil desde janeiro e não há informações se ela teria passado por algum outro local antes de desembarcar na Capital. A pasta acompanha o caso, mas cabe à Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizar os exames para apontar se a vítima foi ou não contaminada com o vírus.