Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Profissionais recebem treinamento para atender casos suspeitos de Covid-19 em parque

Polo vai funcionar em parque e deve abrir nesta segunda-feira
22/03/2020 12:18 - Adriel Mattos


 

Médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem passaram por treinamento na manhã deste domingo (22) para atuar no polo de atendimento de casos suspeitos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Cerca de 120 profissionais passam a atender no Parque Ayrton Senna.

A recomendação é para que pessoas com sintomas leves optem por ficar em casa. Considera-se pessoa com sintomas a apresentação de tosse seca, dor de garganta ou dificuldade respiratória, acompanhada ou não de febre. No polo de atendimento, estes pacientes serão atendidos e encaminhados para um hospital, se for necessário.

“Existe a perspectiva de um aumento considerável no número de casos nas próximas semanas, por isso temos que estar preparados para este momento”, disse o prefeito Marcos Trad (PSD) no sábado (21), em visita ao local.

Para o atendimento no local foram adquiridos pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) equipamentos a laser, como 20 termômetros, 20 oxímetros de dedo e 20 aferidores de pressão de pulso. “São equipamentos esterilizáveis com álcool 70º”, frisou o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Daniel Soranz, que é coordenador do programa de intercâmbio com a secretaria municipal.

INFORME

Em informe divulgado ontem pela Sesau, Campo Grande tinha 19 casos confirmados de Covid-19. Esse número contraria o último boletim epidemiológico divulgado ontem pela SES, que apontou 14 casos em Campo Grande, um em Sidrolândia e um em Ponta Porã.

Com isso, o número de pacientes com Covid-19 em Mato Grosso do Sul sobe para 21. Outros 28 casos aguardam resultado de exames.

A Sesau ainda investiga a morte de uma idosa de 63 anos por suspeita de Covid-19. Ela faleceu menos de uma hora depois de dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Leblon.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima é venezuelana e tinha histórico de problemas pulmonares e cardiovasculares. Ela passou mal às 21h40 de sábado (21) enquanto tomava banho e foi socorrida por familiares para a unidade de saúde.

Com dores no tórax, ela teve parada cardiorrespiratória, mas morreu após 45 minutos de reanimação. O caso foi registrado como morte natural na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro de Campo Grande.

Em nota, a Sesau informou ao Correio do Estado que a idosa estava no Brasil desde janeiro e não há informações se ela teria passado por algum outro local antes de desembarcar na Capital. A pasta acompanha o caso, mas cabe à Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizar os exames para apontar se a vítima foi ou não contaminada com o vírus.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!