Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPORTUNIDADE

Programa insere mulheres vítimas de violência no mercado de trabalho

Vagas são ofertadas para mulheres que se encontraram em situação de vulnerabilidade tenham liberdade financeira
13/07/2020 18:03 - Fábio Oruê


A Fundação Social do Trabalho (Funsat) em parceria com a Subsecretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (Semu), programaram ações para atender e encaminhar ao mercado de trabalho mulheres vítimas de violência atendidas pela Casa da Mulher Brasileira.

Na última sexta-feira, (10), a Funsat recebeu as primeiras mulheres encaminhadas, o objetivo desta ação consiste em atender essas pessoas em caráter de urgência, cientes de que a situação requer meios que possibilitem autonomia às mesmas, ou seja, independência emocional e financeira.

Por meio das Coordenadorias de Intermediação de Emprego, Qualificação Profissional, Serviço Social e Programa de Inclusão Profissional (Proinc), a Funsat realizou um atendimento diferenciado e prioritário com entrevista qualificada e orientações pertinentes aos requisitos atualmente exigidos pelo mercado formal de trabalho.

Estas mulheres foram acolhidas pela equipe de Serviço Social, a qual realizou entrevista individual com objetivo de avaliar o perfil sócio econômico e curricular. Em seguida receberam orientações referentes à postura profissional, ética e a importância e necessidade da qualificação continuada.

A Funsat por meio do Proinc disponibilizará vagas mensalmente para que essas mulheres que se encontraram em situação de vulnerabilidade tenham liberdade financeira. A inserção no Programa vai proporcionar disponibilidade de tempo para buscarem com segurança e tranquilidade, um emprego formal.

 

Felpuda


Candidato a prefeito de cidade do interior foi buscar “inspiração” para elaborar seu programa de governo.

Assim, não se fez de rogado em beber da fonte de prefeito que tenta a reeleição em município da Bahia.

O dito-cujo cá dessas bandas copiou as propostas e vinha as apresentando como sendo de sua autoria.

A população já descobriu o plágio e ainda aguarda uma explicação.

Se não houver, as urnas certamente a darão.