Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUCAÇÃO

Prouni vai oferecer 1.148 bolsas de estudo em Mato Grosso do Sul

Inscrições começam nesta terça-feira
13/07/2020 09:14 - Glaucea Vaccari


Universidades particulares de Mato Grosso do Sul ofertarão 1.148 bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (Prouni). Inscrições serão abertas nesta terça-feira (14) e terminam na sexta-feira (17).

Conforme dados do Ministério da Educação, são 712 bolsas de estudos integral e 436 parcial no Estado, em diversos cursos, presenciais e no sistema de Educação à Distância (EAD).

Busca de vagas já pode ser realizada no Portal do Prouni, mas inscrições começam amanhã.  A inscrição, gratuita, é feita exclusivamente pela internet, na página do Prouni.  Resultado da primeira chamada será divulgado no dia 21 de julho

Pode se inscrever o candidato que realizou o último Enem (Exame Nacional do Ensino Médico) e alcançou, no mínimo, 450 pontos de médias nas notas e não zerou a redação. Também é necessário que o estudante tenha cursado o ensino médio completo na rede pública ou tenha sido bolsista integral no caso de ter cursado na rede particular.  

Para concorrer a uma das bolsas integrais, estudante deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo (R$ 1.045,00) por pessoa. Já para as bolsas parciais, de 50%, renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Na inscrição, candidato pode escolher até duas opções de instituição de ensino, curso e turno entre as disponíveis, em ordem de preferência.  

Ao fim do prazo, os concorrentes serão classificados de acordo com as opções e notas obtidas no Enem. Os pré-selecionados na primeira chamada terão entre os dias 21 e 28 de julho para apresentarem os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição.  

Segunda chamada será no dia 4 de agosto.

 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.