Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONTRA O CORONAVÍRUS

Provar roupas está proibido: veja esta e outras restrições

Estabelecimentos não podem promover degustações, e espaços para crianças ficarão fechados
04/04/2020 14:00 - Da Redação


Os estabelecimentos que foram autorizados a voltar a funcionar deverão obedecer novos protocolos de segurança divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde, em razão da redução da possibilidade de propagação do Covid-19. As medidas foram publicadas no Diário Oficial de Campo Grande, no dia 3 de abril, pelo prefeito Marcos Trad (PSD).

As lojas autorizadas a abrir, funcionarão das 9h às 16h30min. Academias, shoppings, escolas e casas noturnas continuam fechadas.  

Os estabelecimentos terão de manter em casa seus funcionários idosos, gestantes e com comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão, entre outras).  

 

Confira algumas das restrições:

* Lojas que comercializem bens de uso pessoal não poderão permitir que clientes provem as peças de roupas;

* Mercados e restaurantes devem evitar a oferta de degustação de produtos aos consumidores;

* É recomendado que apenas uma pessoa por família faça compras em mercados, a presença de idosos deve ser evitada. Além de efetuar desinfeção de carrinhos de compras antes do uso.

* Espaço kids em qualquer tipo de estabelecimento está proibido.

* Clínicas de estética e salões de beleza só poderão funcionar com agendamento prévio de horário e atendimento individual.

* Tradições fúnebres, como velórios e funerais, devem ser realizados em locais ventilados, de modo breve e que evite grandes aglomerações.

* O uso de máscaras é recomendado para o uso de transporte coletivo, mesmo para pessoas que não apresentarem sintomas. O produto deve ser descartado após o uso, além de ser combinado com as práticas de higiene recomendadas pela OMS.

* Funcionamento de locais com atendimento ao público será permitido com lotação máxima de 30% da capacidade normal e de modo que respeite distanciamento mínimo de 2 metros.

* Os serviços de saúde do sistema público e privado devem intensificar a desinfecção puxadores, telefones, maçanetas, etc. após o atendimento de cada cliente. As salas de espera devem ser ventiladas e o distanciamento de pelo menos 2 metros respeitado. A presença de acompanhantes só será permitida quando indispensável.

 

 
 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!