Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

SAÚDE

Governador diz que independente de laboratório, vacina contra Covid, se aprovada, será bem-vinda em MS

Governador Reinaldo Azambuja afirmou, em coletiva, que confia no Ministério da Saúde e nos órgãos da ciência
12/11/2020 11:26 - Carol Alencar Cozzatti, Gabrielle Tavares


“Qualquer vacina que for aprovada pela Anvisa, e pelos órgãos de ciência, independente do laboratório que ela vier, será bem-vinda no estado de Mato Grosso do Sul”, disse o governador Reinaldo Azambuja durante coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (12), na governadoria.

O governador citrou ainda que a vida é mais importante do que brigas internas políticas. “Eu acho que essas brigas de cá e de lá não interessa pro cidadão brasileiro, sou defensor de que o Ministério da Saúde, que tem um programa nacional de vacinas para todo o país, organize esse sistema de melhor distribuição da vacina entre os estados, portanto ele que deve autorizar”, avaliou.

CoronaVac

Técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa decidiram retomar os testes com a vacina chinesa Coronavac ainda na tarde de quinta-feira (11).

O órgão havia suspendido os estudos com o imunizante do laboratório chinês Sinovac no Brasil na última segunda-feira (09), após um 'evento adverso grave'.

A paralisação dos estudos provocou uma reação do presidente Jair Bolsonaro na rede social, dizendo que 'havia conseguido mais uma vitória sobre João Dória (governador de SP)'. Vale lembrar que o governo de SP e o Instituto Butantan, que desenvolve a Coronavac no país, anunciariam que o 'evento adverso grave' nada tem a ver com a vacina.



 



 



 



 

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.