Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Campo Grande, Dourados e Ponta Porã tem novas mortes por Covid-19

Estado chega a 86 mortes pela doença
01/07/2020 10:00 - Gabrielle Tavares


Campo Grande registrou mais uma morte pela Covid-19 depois de quase um mês sem casos. A paciente S.M.M.C, de 65 anos, estava internada no Hospital Militar da Capital. Também houve óbitos Dourados e Ponta Porã. Estado chega a 86 mortes pela doença.

S.M.M.C tinha comorbidades de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e câncer de mama, que já havia sido tratado com mastectomia. Não teve contato com outras pessoas com a doença, começou a ter sintomas no início do mês de junho, dia 5. Se queixou de febre e náuseas quando fez o teste para a doença no Polo Ayrton Sena, em 12 de junho.  

Quando relatou falta de ar, no dia 17 de junho, foi internada na UTI em isolamento respiratório. Três dias depois, a paciente apresentou piora do quadro e foi entubada. Ontem (30), o estado dela se agravou e ela não resistiu.

Em Dourados, L.F.S, de 70 anos, começou a apresentar sintomas no dia 25 de junho. Ela também era portadora de HAS, Diabetes Mellitus (DM) e era tabagista, foi internada na UTI do Hospital da Vida. No dia 26 fez o teste rápido, que deu positivo, e também o RT PCR, que ainda não saiu o resultado. Cinco dias depois da doença se manifestar na paciente, ela faleceu, no fim da tarde de segunda-feira, às 16h.  

O médico Miguel Yoneda, 74 anos, plantonista no Hospital da Vida, morreu nesta madrugada em Dourados, vítima da Covid-19. Ele residia em Ponta Porã, onde a morte foi contabilizada. 

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!