Cidades
PANTANAL

Queimadas no Pantanal sul-mato-grossense diminuíram 14,8% no mês de setembro

Em comparação ao ano passado, houve uma queda no número de incêndios

Ana Karla Flores, Glaucea Vaccari

01/10/2020 11:00

Apesar dos altos índices de focos de incêndio no Pantanal de Mato Grosso do Sul em setembro, houve diminuição de queimadas em comparação com 2019.  

De acordo com o programa de queimadas do Instituto Nacional de Pesquisa Científica (Inpe), o satélite de referência registrou 2.087 queimadas em setembro de 2019, no mesmo período de 2020, foram detectados 1.778 focos, uma queda de 14,8% de queimadas no bioma do estado.

O Inpe identificou que 32% do total de focos de incêndios de setembro deste ano foram iniciados na semana do dia 21 ao 27. A partir do dia 4 até esta segunda-feira houve queda: foram 445 focos, 25% do total no mês.  

AUMENTO

Mesmo com a queda no índice de focos, de janeiro a setembro deste ano foi o período com mais queimadas no Pantanal do Estado. No mesmo intervalo de 2019 foram registrados 4.929 focos, enquanto em 2020 ocorreram 6.975 queimadas. De um ano para o outro, houve um aumento de 29% nos focos de incêndio.

Segundo dados do Inpe, 2019 contou com 5.941 focos em todo o bioma, com aumento de 328% em comparação a 2018. Neste ano, já foram contabilizados 17.577, ou seja, em números, 11.636 incêndios a mais e um aumento de 195%.