Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MODERNIZAÇÃO

Aeroporto da Capital vai ter novos voos e possibilidade de redução no preço das passagens

Obras seguem dentro do cronograma previsto e devem ser concluídas no primeiro semestre de 2021
17/09/2020 11:59 - Gabrielle Tavares


O Aeroporto Internacional de Campo Grande, que passa por reformas desde outubro de 2019, vai ter sua capacidade de passageiros ampliada em 65%. Novas linhas serão incluídas e os preços das passagens poderão ser reduzidos.

A Infraero está investindo R$ 39,9 milhões na obra. Atualmente a capacidade do terminal é de 2,5 milhões de passageiros por ano e, com a reforma, passará a receber 4,5 milhões. A sala de embarque será ampliada em 263%.  

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Bruno Wendling, a reforma pode influenciar, indiretamente, o preço das passagens aéreas.

“Quanto mais voos a gente colocar aqui, com mais companhias aéreas atendendo as mesmas linhas, a chance de baratear as passagens é automática. Se eu tenho só uma companhia trabalhando uma linha, o preço dela vai ficar muito mais alto. Já se eu tenho duas, três, quatro trabalhando, a chance do preço abaixar é maior, porque a oferta é maior. É a lei de mercado né, de oferta e demanda”, afirmou.

Wedling afirmou que está sendo realizado um estudo para integrar novas malhas aéreas.  

“Queremos conectar Campo Grande a mais cidades no sul e principalmente no nordeste, Salvador e Fortaleza, é um desejo antigo nosso”, apontou.

As obras estão previstas para serem concluídas no primeiro semestre de 2021. A nova área administrativa já foi concluída, agora o foco é a execução dos pilares em concreto para ampliação do terminal.  

Além disso, serão instalados mais três balcões de check-in e mais dois equipamentos de raio-x; reforma na parte de climatização e dos sanitários; instalação de sistema de reaproveitamento da água da chuva e dos ares-condicionados.

Os trabalhos também contemplam a construção de nova Central de Utilidades, uma nova Central de Gás e Reservatórios; e a adequação das vias de acesso ao aeroporto.

“Se a gente olhar para o aeroporto atualmente, ele não atende a demanda para uma Capital. Nós sempre merecemos um aeroporto com porte melhor, já estava defasado”, finalizou Wedling.

 
 

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.