Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LEITOS DE COVID-19

Resende critica prefeito por criação de novos leitos: "É preciso ter profissionais"

Secretário estadual de Saúde disse que novos leitos passam sensação de normalidade
25/08/2020 15:38 - Fábio Oruê


Secretaria Estadual de Saúde (SES), Geraldo Resende, criticou a criação de novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para tratamento dos pacientes graves com a Covid-19.

Em transmissão ao vivo nesta terça-feira (25), Resende afirmou que para criar leitos novos é preciso também ter profissionais para mantê-los.

"Não basta só colocar leitos com equipamentos a disposição da população, é preciso ter os profissionais; é preciso ter os profissionais, porque pode trazer falsa sensação, de que posso voltar a vida normal", explicando que a população tem leitos disponíveis para caso for acometido pela doença, sendo induzido a furar a quarentena, por exemplo.

O secretário disse que já leitos anunciados que estão sem recursos humanos (médicos Intensivistas, fisioterapeutas e enfermeiros). 

"[...] Esses leitos não podem ser usados neste momento se não tivermos efetivamente os recursos humanos para fazer o trabalho que é preciso no paciente que está numa UTI", reclamou ele. 

Campo Grande vêm inaugurando novos leitos de UTI para pacientes. Ontem (24), o prefeito Marcos Trad (PSD) entregou 20 leitos no Hospital do Pênfigo, segundo ele, aumentando para 186% o número de vagas na Capital.

Resende explicou que só entram no boletim divulgado pela Saúde os leitos que estão habilitados conforme referência do Sistema Único de Saúde (SUS).

"Tem leitos que podem estar montados, mas sem os profissionais para manejá-los e nós não vamos colocar esses leitos aqui porque só vamos fazê-lo se tivermos toda a relação de todos os profissionais habilitados a lidarem com esses leitos", disse. 

Mato Grosso do Sul teve 1.259 casos confirmados e 18 mortes por Covid-19 em 24 horas, o que mostra que a doença continua em patamar elevado, segundo o secretário.

Do total, mais da metade dos casos confirmados são de Campo Grande, com 673.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!