Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESTRUTURA

Respiradores doados por empresa serão destinados ao Regional

Além dos equipamentos, Estado também receberá 80 mil máscaras descartáveis
15/04/2020 11:22 - Daiany Albuquerque


 

O Governo do Estado receberá 15 novos respiradores vindos de doação da empresa de papel e celulose Suzano. O material deve vir de São Paulo e além dos equipamentos, também serão destinados 80 máscaras descartáveis para o Estado.

O anúncio da parceria foi feito durante entrevista coletiva nesta quarta-feira (15), pelo secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende. Parte desse equipamento deverá ser destinado ao Hospital Regional Rosa Pedrossian, em Campo Grande.

Segundo o secretário, a outra parte deve ir para o município de Três Lagoas. Com os respiradores, o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Mato Grosso do Sul também cresce. O equipamento é usado principalmente durante o tratamento de pacientes internados por conta do novo coronavírus.

No mês passado o Estado já havia conseguido a compra de 25 respiradores que iriam tanto para o Regional da Capital, como para outros hospitais do interior.

Esse equipamento tem sumido do mercado, justamente por conta da pandemia tem sido procurado por vários países no mundo. Nos Estados Unidos, uma montadora de carros está fabricando esses equipamentos por conta da necessidade.

Em Campo Grande há, pelo menos, 402 respiradores, tanto em leitos particulares quanto públicos, sendo 382 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e outros 20 nas unidades de saúde 24 horas da Capital. Do total em UTI, são 269 no Sistema Único de Saúde (SUS) e outros 113 em leitos particulares.

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.