Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

LONGE DA ESCOLA

Retorno das aulas nas escolas particulares da Capital é adiado para setembro

Aceleração da Covid-19 em Campo Grande impediu retomada das aulas no fim deste mês
13/08/2020 16:11 - Daiany Albuquerque, Eduardo Miranda


No mês passado, os proprietários de escolas particulares chegaram a pré-agendar o retorno das atividades presenciais para o dia 24 de agosto. O avanço da Covid-19 em Campo Grande e nos municípios da macrorregião, porém, impediu que este plano se concretizasse: as aulas agora retornarão em 10 setembro.

Esta data decidida em reunião hoje da qual participaram representantes dos donos de escolas, Ministério Publico Estadual, e o prefeito Marcos Trad (PSD) só de fato será confirmada se houver uma desaceleração do contágio na Capital.

Da última reunião similar, ocorrida em julho, até esta quinta-feira (13), os casos em Campo Grande aumentaram 300% conforme a promotora de Justiça Filomena Fluminhan, responsável pelas ações e fiscalizações da área de saúde.

As duas entidades representativas das escolas particulares (o sindicato e a associação) concordaram com mais um adiamento das atividades presenciais, que estão suspensas desde março.

Presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Privados de Ensino de Mato Grosso do Sul (Sinep), Maria da Glória Paim Barcelos, disse que há dois meses, muitos pais clamavam pela retomada das aulas presenciais, mas que o avanço da Covid-19 em Campo Grande os levou a mudar de ideia.

Na rede pública, as aulas também estão previstas para serem retomadas em setembro e, também, sob a mesma condição: a infecção pelo coronavírus deve desacelerar. 

 
 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.