Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Revitalização da Avenida Mato Grosso custará R$ 5,3 milhões

Ruas do Bairro Aero Rancho também serão pavimentadas pelo governo do Estado
23/04/2020 14:28 - Eduardo Miranda


O governo de Mato Grosso do Sul lançou, nesta quinta-feira (23) o edital de licitação das obras da Avenida Mato Grosso, e também de pavimentação de várias vias do Bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Juntas, as duas obras somam R$ 10 milhões em investimentos, e integram o pacote Governo Presente, lançado no início do mês passado.  

Os editais lançados nesta quinta-feira (23) são os primeiros depois que as medidas de isolamento para evitar a disseminação do coronavírus foram implementadas. Desde a segunda quinzena de março, quando a economia sentiu os efeitos da paralisação, os investimentos na área de infraestrutura tornaram-se raros.  

As obras da Avenida Mato Grosso resultam de recursos obtidos por meio do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul), e as do Bairro Aero Rancho, de emenda parlamentar da deputada federal Rose Modesto (PSDB).  

A licitação da recuperação da avenida Mato Grosso – em um trecho de 2.814 metros, da avenida Ceará à Calógeras – tem a abertura está marcada para o dia 25 de maio. O orçamento é de R$ 5,3 milhões e o prazo estimado é de 540 dias. O projeto foi fornecido pela prefeitura, por meio da parceria Juntos por Campo Grande. A licitação será do tipo menor preço. Com a obra, vai melhorar o tráfego e reduzir os acidentes em uma das mais importantes avenidas da Capital. A Mato Grosso é uma ligação ao centro da cidade e também acesso importante a bairros e ao Parque dos Poderes. O trecho compreendido entre as ruas Ceará e Hiroshima será feito pela prefeitura de Campo Grande, sendo que uma parte já está pronta. 

Nas obras do Bairro Aero Rancho, o investimento de aproximadamente R$ 4,7 milhões. 

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!