Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Reviva Centro será retomado em maio

Elaboração dos editais paro Quadrilátero Central e o Corredor da Rua Rui Barbosa está em fase final
23/04/2020 09:30 - Eduardo Miranda


 

Em meio as dificuldades financeiras impostas aos governantes por causa da desaceleração da economia, por causa das medidas de isolamento social para evitar a disseminação do coronavírus, o programa Reviva Campo Grande, dos poucos da cidade com recursos garantidos, deve voltar a ser o carro-chefe da administração municipal a partir do próximo mês. A prefeitura pretende licitar no início do mês que vem, as licitações para implantar um corredor de transporte coletivo na Rua Rui Barbosa, e também o que pretende revitalizar o quadrilátero central, entorno da Rua 14 de Julho. Cada uma destas obras será de aproximadamente R$ 30 milhões, apurou o Correio do Estado.

“O valor ainda é uma estimativa, pois os orçamentos estão sendo fechados”, afirmou a chefe da Coordenadoria Especial de Projetos da Secretaria de Governo do município, Catiana Sabadin. Ao todo, serão três novos editais de licitação, um somente para o corredor da Rua Rui Barbosa, que centralizará os ônibus que passam pelo centro da cidade, e outros dois para dar às vias compreendidas no quadrilátero composto pelas avenidas Calógeras, Mato Grosso e Fernando Corrêa da Costa, e pela Rua Pedro Celestino, visual semelhante ao da Rua 14 de Julho, inaugurada em novembro do ano passado.  

A revitalização da Rua 14 de Julho foi a primeira etapa do Reviva Campo Grande. A execução do projeto, que transformou a principal via comercial de Campo Grande, custou R$ 60 milhões.  

Todas as obras do Reviva Campo Grande são financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Por tratar-se de empréstimo feito ainda em 2018, o recurso já está garantido, e não depende de arrecadação para sacá-lo.  

 

 
 

MAIS SIMPLES

A nova etapa do Reviva promete ser menos complexa que a obra de revitalização da Rua 14 de Julho, sobretudo porque não terá escavações para o rebaixamento da fiação. No quadrilátero, as redes elétrica e telefônica ainda dependerão dos postes. A calçada e o mobiliário urbano devem seguir  o padrão da Rua 14 de Julho, e as vias receberão asfalto novo.  

O Reviva Campo Grande ainda terá outra etapa, como a construção de dois conjuntos habitacionais: um na Rua Rui Barbosa e outro perto da Orla Morena. Os recursos do programa também estão bancando projetos executivos de outras iniciativas, como a revisão do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, e de Drenagem. 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!