Clique aqui e veja as últimas notícias!

URBANISMO

Segunda etapa do Reviva Campo Grande começa em outubro e vai custar R$ 70 milhões

Revitalização do quadrilátero central, no entorno da Rua 14 de Julho, será lançada até mês que vem
02/09/2020 09:00 - Eduardo Miranda


Os canteiros de obra na região central de Campo Grande devem ser reativados até o fim do ano. A elaboração do edital de licitação para a revitalização das vias localizadas no quadrilátero, compreendido entre as avenidas Mato Grosso, Calógeras, Fernando Corrêa da Costa e Rua Padre João Crippa, está em fase final e a expectativa é de que a obra seja orçada em R$ 70 milhões.  

A coordenadoria especial da Central de Projetos da prefeitura da Capital deve lançar o edital para a revitalização do restante do centro de Campo Grande até o início de outubro. 

“Estamos na fase de revisão de projetos para licitar”, explicou a coordenadora da central, Catiana Sabadin.  

Um outro projeto que implantará um corredor de transporte coletivo na Rua Rui Barbosa também será licitado neste mesmo período. 

A Central de Projetos, porém, ainda não tem um valor estimado para a implantação do corredor. No ano passado, a expectativa era de que esta obra ficasse em R$ 49 milhões, mas o valor passou por revisão.  

O Correio do Estado apurou que o período de campanha eleitoral não deve influenciar no lançamento dos editais e na contratação das empresas que executarão a obra. 

Trata-se de projetos já em execução, com recursos garantidos. 

O Reviva Centro teve início há uma década, mas as obras começaram, de fato, a sair do papel em 2018, com a revitalização da Rua 14 de Julho, que custou R$ 60 milhões e foi inaugurada em novembro de 2019.  

A obra da Rua 14 de Julho levou um ano e meio para ser concluída. Toda a via foi refeita, e a fiação rebaixada. A rua recebeu projetos de paisagismo e integrou-se ao conceito urbanístico de “via calma”.