Cidades

rio paraguai

Ribeirinhos ainda sofrem com cheia

Ribeirinhos ainda sofrem com cheia

da redação

16/06/2011 - 00h00
Continue lendo...

Na região de Forte Coimbra, parte baixa do Pantanal corumbaense, o rio Paraguai subiu quase 5 centímetros nos últimos 10 dias. Na terça-feira (14), o Serviço de Sinalização Náutica do Oeste da Marinha do Brasil registrou a marca de 4,63 metros no local, ou seja, 3,29 metros acima do nível normal. Toda esta água afeta diretamente o cotidiano dos ribeirinhos, moradores que vivem às margens do rio.

Em Coimbra, onde existe um destacamento do Exército Brasileiro, são poucas as famílias que sobrevivem diretamente da pesca, mas em comunidades próximas dali, a atividade é o principal meio de sobrevivência.

Em Porto Esperança, apenas algumas residências não estão parcialmente ou completamente embaixo d'água. "Eu estava cuidando a enchente. Mas uma noite, de repente, acordei com a água entrando em minha cozinha. Aí rodou panela, fogão, tudo. Deu tempo de tirar poucas coisas", contou a diarista Ana Maria Benevides, 50 anos. Há 15 anos instalada em uma residência de madeira bem próxima ao leito do rio, hoje ela está abrigada num pequeno quarto na sede da Associação de Moradores de Porto Esperança.

Povo das Águas

As famílias da parte baixa do Pantanal foram beneficiadas pela 9ª edição do Programa Social Povo das Águas, realizada entre os dias 08 e 11 de junho. Composta por médicos, dentistas, vacinadoras, assistentes sociais, educadores e outros profissionais do Município, a equipe prestou serviços médico-sociais a mais de 220 famílias em situação de vulnerabilidade por causa da cheia. Cestas básicas, kits de alimentos, lonas, agasalhos e cobertores ajudaram a amenizar as dificuldades enfrentadas pelos ribeirinhos.

Cotidiano

Guaíba recua 12 cm em 24h e chega a 4,43 metros neste domingo

Conforme especialistas, nível só deve ficar abaixo de inundação no fim do mês

19/05/2024 11h02

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre.

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre. Alex Rocha/ PMPA

Continue Lendo...

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre e, no início da manhã deste domingo (19) chegou a 4,43 metros no cais Mauá. A redução nas últimas 24 horas é de 12 centímetros.

O lago deve permanecer acima dos 4 metros até o início da próxima semana e acima da cota de inundação, que é de 3 metros, ao menos até o final do mês, devido a possibilidade de mais chuva.

Essa água, contudo, flui em direção à lagoa dos Patos, no sul do Rio Grande do Sul, e aumenta a cheia em cidades como Rio Grande e São José do Norte, antes de desembocar no Atlântico.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou na noite de quinta-feira (16) um alerta para a continuidade da elevação dos níveis da lagoa dos Patos.

Em previsão atualizada, o IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) indica cheia duradoura, com redução lenta dos níveis do Guaíba abaixo dos 5 metros.

A inundação histórica provocada pelas recentes chuvas no Rio Grande do Sul alagou ao menos 303 mil edificações residenciais e 801 estabelecimentos de saúde em 123 cidades, indicam dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da UFRGS.
As fortes chuvas do Rio Grande do Sul causaram ao menos 155 mortes, de acordo com atualização deste sábado (19). O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 94 desaparecidos.

As mortes ocorrem em 44 cidades, conforme a Defesa Civil, e há 806 feridos.
No total, 461 municípios foram afetados, sendo que 77.199 pessoas estão desabrigadas e 540.192 ficaram desalojadas.

 

*Informações da Folhapress 

Estágio

Estágios no TRT com 11 vagas de graduação se encerram neste domingo

Caso sejam aprovados, os estudantes têm direito a uma bolsa-auxílio de R$ 1 mil

19/05/2024 10h32

TRT está com oportunidade de estágio aberta

TRT está com oportunidade de estágio aberta DIVULGAÇÃO

Continue Lendo...

Estudantes de graduação podem se inscrever neste domingo (19), na seleção de estágio do  TRT-MS (Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região). Conforme informações do edital, o certame tem 11 vagas para estudantes do ensino superior que estejam estudando em Mato Grosso do Sul e visa à formação de cadastro de reserva.

Em Campo Grande, os estudantes dos cursos de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Publicidade e Propaganda, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, História, Jornalismo, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e cursos relacionados à área de Informática podem se inscrever no programa. 

No interior do Estado, as vagas são para os acadêmicos de Direito. As vagas estão abertas para os municípios de Aquidauana, Dourados, Amambai, Fátima do Sul, Jardim, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, Mundo Novo, Naviraí, Três Lagoas, Bataguassu, Chapadão do Sul, Paranaíba, Corumbá, Coxim e São Gabriel do Oeste.

De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, o estádio será de 4 horas, em turno matutino ou vespertino, com bolsa-auxílio de R$1.000,00 e vale-transporte diário de R$9,30.

Ainda de acordo com o edital, estudantes com deficiência tem 10% das vagas reservadas e 30% aos negros e pardos. 

Interessados no processo seletivo seguem abertas até hoje. O candidato deve realizar o cadastro como "estudante" no site www.superestagios.com.br.

As provas devem ocorrer de forma online no dia 23 de maio. O edital está disponível no site Super Estágios. 

 

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).