Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALERTA

Rio de Janeiro tem segundo caso confirmado de coronavírus

Paciente retornou da Itália infectada pelo vírus
07/03/2020 08:47 - Naiane Mesquita


A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou, por meio de nota, o segundo caso de coronavírus no Estado. A paciente é uma mulher de 52 anos, residente da cidade do Rio de Janeiro, que retornou da Itália na última quarta-feira. Ao todo, o Brasil tem 14 casos confirmados, sendo que este último, ainda não foi confirmado pelo Ministério da Saúde.  

De acordo com a secretaria, a mulher retornou de viagem e procurou atendimento no mesmo dia em uma unidade particular. Na data, a primeira amostra foi levada para testagem da paciente, com resultado confirmado pelo Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ) e Fiocruz. 

A paciente encontra-se em casa. Outras três pessoas que viajaram com ela serão monitoradas. 

O órgão ressaltou que o estado do Rio de Janeiro continua sem transmissão ativa do vírus, sendo que os dois casos confirmados são importados do exterior. Até a última sexta-feira, além dos dois casos confirmados de Covid-19, há outros 112 suspeitos monitorados pela SES no estado do Rio.

Distrito Federal

Uma mulher de 52 anos do Distrito Federal aguarda resultado de contraprova (para confirmar ou não a doença) em uma sala de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília. Apesar de estar na UTI não significa que o caso é grave.

Ao todo, o País tem 768 casos suspeitos da doença e 480 análises já foram descartadas. Os Estados com mais registros de suspeita de coronavírus são: São Paulo (222), Minas Gerais (123), Rio Grande do Sul (112) e Rio de Janeiro (111).

 

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.