Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FLEXIBILIZAÇÃO

Depois de 32 dias fechada, rodoviária reabre neste sábado; saiba o que muda

Local foi fechado para conter a disseminação do coronavírus em MS
25/04/2020 01:00 - Fábio Oruê


 

Seguindo o exemplo de outros locais de Campo Grande, o Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale reabre neste sábado (25), após 32 dias fechada em razão da disseminação do coronavírus em Mato Grosso do Sul.

Assim como os outros estabelecimentos, a prefeitura da Capital permitiu a reabertura desde que uma série de regras sejam seguidas pelas empresas. A principal mudança é que os ônibus só poderão circular em viagens intermunicipais e com 50% da capacidade. As empresas devem respeitar o distanciamento dentro dos ônibus, pulando fileira de poltrona e permitindo apenas que parentes fiquem próximos.

 
 

Geralmente os carros possuem entre 43 e 46 lugares, mas só poderão seguir viagem com cerca de 23 poltronas ocupadas, seguindo recomendação do plano de biossegurança elaborado pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur). 

Segundo o titular da Semadur, Luís Eduardo Costa, os passageiros devem estar usando máscaras e antes da viagem passarão por uma triagem, com aferição de temperatura e entrevista. “Nós recomendamos que pessoas acima dos 60 anos não viagem, mas não temos como obrigar. Até porque pode ser em caso de necessidade”, disse ele ao Correio do Estado

Além disso, o prédio deve redobrar a limpeza das áreas e as empresas devem manter contato com as secretarias de saúde municipais e estadual. “Nós entendemos que não dá para parar esse fluxo entre municípios. Nossa inteligência começou a ver indícios de viagens ilegais. Então é melhor funcionar de forma legal e regrada”, contou ele. 

A decisão de reabrir foi tomada durante uma reunião com representantes da Prefeitura e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Mato Grosso do Sul (Rodosul), na manhã ontem (23). Secretário disse que a Vigilância Sanitária da Semadur estará sempre fiscalizando para fazer cumprir as regras. 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.