Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Rodoviária reabre na próxima semana apenas para viagens intermunicipais

Viagens para outros estados continuam suspensas porque estatística aponta que maioria vai para locais com contágio acelerado, como São Paulo
18/04/2020 12:28 - Glaucea Vaccari


 

Rodoviária de Campo Grande, fechada desde o dia 20 de março, irá reabrir na próxima semana, apenas para viagens intermunicipais, segundo informou hoje o prefeito Marcos Trad (PSD). Viagens para outros estados continuam suspensas até o dia 28 de abril, conforme decreto municipal, para conter a transmissão do novo coronavírus.  

“Na quarta vamos abrir gradativamente apenas para transporte intermunicipal. Transporte interestadual, 80% do volume de pessoas que chegam na nossa cidade vem de São Paulo e do jeito que lá a curva está acelerada e crescente, vai continuar fechada por decreto”, disse o prefeito.

Previsão é que reabertura comece na quarta-feira (22), após o feriado de Tiradentes. Nas estradas, haverá barreiras de vigilância sanitária que irão abordar os ônibus e verificar a situação de passageiros.

Fechamento da rodoviária  passou a valer no dia 24 de março para impedir a circulação de pessoas pelo terminal e evitar a transmissão do novo coronavírus. Na segunda-feira (13), decreto foi prorrogado por mais 15 dias, mas esse prazo permanecerá vigente apenas para viagens para outros estados. Novo prazo termina no dia 28 de abril, mas pode ser novamente prorrogado dependendo do avanço dos casos da Covid-19.

Objetivo do fechamento é evitar que pessoas que possam ter se contaminado em locais onde o vírus tem circulado com mais intensidade, como São Paulo e Rio de Janeiro, disseminem o agente patológico entre os campo-grandenses.

Conforme divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), até este sábado, o Estado registra 161 casos confirmados da doença, com cinco mortes por Covid-19.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.