Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NOMEAÇÃO

Rudel Trindade é oficializado como diretor-presidente do Detran-MS

Publicação foi feita no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira
09/03/2020 09:04 - Daiany Albuquerque


 

O Governo do Estado nomeou oficialmente Rudel Espíndola Trindade Júnior para o cargo de diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS). 

A publicação foi feita no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (9) e assinada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O jornal Correio do Estado, porém, já havia antecipado o fato na quinta-feira (5).

Rudel está à frente da Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul (MS Gás), cargo que deve deixar para assumir o Detran-MS. Entretanto, sua exoneração do ofício antigo ainda não foi publicada.

Ex-diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) na gestão de Nelson Trad Filho, Trindade já ocupou o cargo no Detran-MS, na gestão de Wilson Barbosa Martins, na década de 1990, e deu início a vários projetos, como o Detranzinho além de ter ampliado a estrutura do órgão.

Trindade substituirá Luiz Carlos da Rocha Lima, que deve assumir o cargo de assessor especial da Secretaria de Governo, que era ocupado pelo ex-prefeito de Amambai e ex-deputado estadual Dirceu Lanzarini, assassinado no último dia 24 de fevereiro pelo funcionário de sua fazenda, durante uma discussão. 

Com a saída de Rudel Espíndola Trindade da MS Gás, a companhia estatal deve ser assumida pelo diretor adjunto, Rui Pires dos Santos. 

DESCASO

O jornal Correio do Estado publicou nesta segunda-feira uma matéria sobre a situação que se encontra atualmente a sede do Detran-MS. Na pista de testes há vários buracos no asfalto. Outro problema no local é o mato alto em alguns trechos.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.