Cidades

Cidades

Saiba como transformar seu telhado em uma área verde

Saiba como transformar seu telhado em uma área verde

Continue lendo...

Há quem imagine que os telhados verdes sejam possíveis somente em construções novas. Entretanto, coberturas antigas de casas ou apartamentos também podem receber os benefícios do sistema. O importante nestes casos é que sejam observadas a resistência da cobertura (se o modelo for colocado sobre o telhado) e a impermeabilização da laje.

O estado das telhas deve ser verificado principalmente porque a estrutura de um telhado verde (que inclui suporte, terra, água e vegetação) pesa, em média, 40 kg por m². Diante disso, para garantir o sucesso da adaptação, pode ser necessário trocar o modelo da cobertura - em especial quando se tratar de telhas de cerâmica, que quebram fácil com o passar do tempo. Entre os tipos mais duradouros e resistentes estão os de fibrocimento e metálicos.

“Quando a estrutura ecológica for instalada sobre as telhas, o ideal é verificar se elas estão bem posicionadas e têm resistência suficiente. Modelos antigos podem ser frágeis e não suportar o peso excedente”, afirma Marcos Casado, gerente técnico da GBC Brasil.

Antes de preocupar-se com a capacidade das telhas, no entanto, é preciso definir a complexidade do sistema. Quanto mais terra for ser usada e maior for o tamanho da planta, mais pesada ficará a estrutura. Além disso, os modelos com irrigação interna – lâminas d’água presentes debaixo da forração vegetal – chegam a exercer uma sobrecarga de 200 kg sobre o m². Estruturas verdes com forrações grossas, destinadas ao uso de plantas maiores, também são pesadas e podem representar 300 kg de sobrepeso.

“Ao escolher um modelo de cobertura verde mais pesado, o ideal é retirar o telhado antigo, que não aguentará a carga extra, impermeabilizar a laje e adaptar o sistema verde”, afirma João Manuel Feijó, diretor da Ecotelhado.

Durante a escolha do melhor produto para fazer a impermeabilização, os especialistas alertam sobre a necessidade de analisar o tamanho da área. Locais grandes e sem muitos recortes podem receber mantas asfálticas pré-fabricadas, mas é bom lembrar que sua aplicação deve ser feita em altas temperaturas (com a ajuda de um maçarico) e que não há liga com madeira. Desse modo, opções como mantas vulcanizadas ajudam, pois têm encomenda sob medida. Já em áreas menores, o ideal é usar impermeabilizantes líquidos, como o poliuretano, que são fáceis de aplicar, não deixam falhas nas emendas e oferecem praticidade caso o local seja bastante recortado.

Outro aspecto que merece destaque na hora de transformar a cobertura tradicional em verde é perceber a inclinação do telhado. Como haverá necessidade de manter o jardim, o que inclui regas e podas periódicas, não é indicado adaptar o sistema em telhados com inclinação superior a 30º. “Locais com grande declive dificultam a instalação e, muitas vezes, desperdiçam uma possível área de lazer”, diz Feijó.

Cuidados e novas possibilidades

Durante a escolha da cobertura verde, não se pode esquecer do tipo de planta que será utilizado. Segundo os consultores, as de grande porte e raízes profundas, como a figueira, flamboyant, salgueiro-chorão e o abacateiro, exigem muitos cuidados e boa quantidade de terra. Logo, as melhores espécies são aquelas resistentes à falta de água e insolação intensa. tais como seduns, rabo de gato, cambará, clúsia, orelha de rato e saião.

“Telhados verdes exigem plantas de baixa estatura, que cresçam rápido e sejam adaptadas ao clima do local”, diz Maria Solange Gurgel de Castro Fontes, professora do departamento de arquitetura, urbanismo e paisagismo da Unesp Bauru. “O sistema também pedirá um controle de irrigação, caso as chuvas não aconteçam com frequência”, afirma.

Mas a cobertura sustentável não é voltada exclusivamente ao telhado da casa. Além dele, locais como a varanda também podem se transformar em boas alternativas para trazer a natureza à decoração. O importante é que a área seja aberta e receba luz do sol e água da chuva. Quanto à estrutura, não há necessidade de reforço, pois as varandas aguentam, em média, cargas de 200 kg por m², o que torna viável a aplicação do sistema.

A área externa também pode receber diversas alternativas verdes além do telhado ecológico. Jardins verticais e coberturas de trepadeiras são boas opções e dão novos ares às paredes da varanda. Mas, se o jardim ainda não estiver completo, nada melhor do que uma pequena horta com ervas e temperos para harmonizar o cantinho verde da casa.

DESENROLA FIES

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31)

Dados mostram que desde novembro, o programa já beneficiou mais de 283 mil estudantes

27/05/2024 17h30

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31)

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31) Divulgação: Agência Brasil

Continue Lendo...

Termina nesta sexta-feira (31) o prazo para as renegociações de dívidas estudantis pelo Desenrola Fies, o programa oferecido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi lançado em novembro de 2023 a fim de ajudar estudantes a sanar dívidas com descontos de até 99%.

De acordo com dados fornecidos pelo Governo Federal mostram que, desde que foi lançado, em novembro do ano passado, o Desenrola Fies já beneficiou 283.577 estudantes. Até o último dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões em dívidas, resultando em um saldo de dívida posterior de cerca de R$ 2,49 bilhões.

No estado de Mato Grosso do Sul, até o mês de abril, cerca de 5.291 estudantes de Mato Grosso do Sul conseguiram aproveitar o benefício, totalizando R$ 249.047.524,40 renegociados.

Em nota, o MEC destacou que o saldo é referente a contratos firmados até 2017 e com débitos em 30 de junho de 2023, abrangendo todos os estados. 

“A medida do governo demonstra um compromisso contínuo em proporcionar alívio financeiro e oportunidades de recomeço para aqueles impactados por dívidas educacionais”.

Vale lembrar que toda a renegociação pode ser feita pela internet, confira: 

MEC e FNDE:

  • Acesse o portal Fale Conosco.
  • Entre em contato pelo telefone 0800 616161.

Caixa Econômica Federal:

  • Acesse o aplicativo da Caixa no seu celular.
  • Entre em contato pelo WhatsApp no número 0800 104 0 104.
  • Ligações podem ser feitas pelo número 4004 0 104 (para capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 104 0 104 (para as demais regiões do País).

Banco do Brasil:

  • Utilize o aplicativo do BB no seu celular.
  • Entre em contato pelo WhatsApp no número 61 4004 0001.
  • Ligue para a Central de Atendimento do BB pelo número 0800 729 0001.

Conheça os critérios para renegociar dívidas: 

1) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 90 dias, em 30/6/2023:

  • desconto de 100% sobre encargos (juros e multas pelo atraso no pagamento) e de 12% sobre o valor financiado pendente, para pagamento à vista; ou
  • parcelamento em até 150 parcelas mensais e sucessivas, com desconto de 100% nos encargos, mantidas as demais condições do contrato (ou seja, ficam mantidas as condições de garantia e eventuais taxas de juros do contrato).

2) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, cujos financiados estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) ou tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021:

  • desconto de 92% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

3) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, cujos financiados estejam cadastrados no CadÚnico ou tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021, com a data da última prestação prevista em contrato em atraso superior há 5 anos:

  • desconto de 99% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

4) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, que não se enquadrem nas hipóteses 2 e 3 acima:

  • a) desconto de 77% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

5) Para contratos com o pagamento em dia (adimplentes) na data da renegociação:

  • a) desconto de 12% sobre o valor total da dívida, para pagamento à vista do saldo devedor.

Também é necessário ter renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

 

AÇÃO NA CAPITAL

Drive-thru da Reciclagem: 12° edição chega na Capital nos dias 6 a 8 de junho

A ação acontecerá nos Altos da Avenida Afonso Pena e durante esses dias será oferecido atividades educativas e culturais, atrações musicais, teatro para as crianças e ambiente de leitura.

27/05/2024 16h30

Drive-thru da Reciclagem: 12° edição chega na Capital nos dias 6 a 8 de junho

Drive-thru da Reciclagem: 12° edição chega na Capital nos dias 6 a 8 de junho Marcelo Victor

Continue Lendo...

O "Drive Thru da Reciclagem" chega a sua 12ª edição em Mato Grosso do Sul, com o tema "Cidades são sustentáveis" - a ação acontecerá entre os dias 6 a 8 de junho nos Altos da Avenida Afonso Pena entre o estacionamento ao lado do Bioparque Pantanal e o Espaço Municipal de Cultura Vila Morena.

A ação da Prefeitura de Campo Grande realizada por intermédio do Fundo de Apoio à Comunidade (FAC) e em parceria com a startup Du Bem Sustentável e demais parceiros, tem como objetivo conscientizar a população para o descarte correto dos resíduos e mostrar os impactos positivos que são gerados com práticas sustentáveis.

Para participar, os condutores poderão entrar com o veículo e fazer o descarte correto sem precisar descer do carro, serão aceitos: papel, papelão, plástico, garrafa pet, vidro, óleo de cozinha usado, sucata de aço, ferro, eletrônicos, tecido, banner, medicamento vencido, ração, acessório e medicamento para pet, além de lâmpada, pilha, bateria, entre outros.

A coordenadora-geral do FAC, Adir Diniz, explica a importância do evento, a fim de tornar Campo Grande em uma capital cada vez mais sustentável. 

"Tivemos um balanço muito positivo na última edição realizada em março. Neste ano, nosso foco está principalmente na conscientização e no trabalho de educação ambiental com as crianças, pois acreditamos que a educação traz a transformação e a transformação gera cultura", ressaltou.

No espaço montado para o projeto também terá um ambiente destinado à captação de doações, onde poderão ser doados: peças de roupas, calçados, alimentos não-perecíveis e tudo que estiver em boas condições de uso. Todo o material arrecadado será destinado às famílias em situação de vulnerabilidade social assistidas pelo FAC.

Haverá ainda oficinas de "Reaproveitamento de alimentos", "Descarte adequado de resíduos", e "Artesanato Sustentável". Além disso, a programação terá uma série de atividades educativas e culturais, atrações musicais, teatro para as crianças e ambiente de leitura.

Dados gerais

Na 11° edição do Drive-Thru da Reciclagem, foram coletadas 8,8 toneladas de materiais, cerca de 3 toneladas a mais do que na 10° edição.

Ao todo: 52 quilos de latinhas, 430 quilos de livros, 480 quilos de papelão, 630 quilos de papel misto, 85 quilos de garrafas pet, 235 quilos de plástico duro colorido, 230 quilos de plásticos diversos, 45 quilos de sucata de ferro e 560 quilos de vidros foram doados às quatro instituições que compõem a UTR: Atmaras/MS, Novo Horizonte, Coopermaras e Cata MS.

Em relação ao resíduo eletrônico, foram 4.874 quilos. Além do ambiente de descarte, o evento arrecadou roupas, calçados, brinquedos e outros itens, somando um total de 1,2 mil itens. Quem passou pelo evento e contribuiu com a destinação correta dos resíduos levou para casa mudas frutíferas. Durante os três dias de Drive-Thru, 1.550 mudas foram distribuídas.
 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).