Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREFEITURA EM DÉBITO

Santa Casa segue com atendimento restrito mesmo com pagamento parcial de dívida

Dos R$ 18,6 milhões devidos pela prefeitura de Campo Grande, R$ 7,3 milhões já foram pagos em acordo que prevê parcelamento da dívida
05/07/2020 17:40 - Nyelder Rodrigues


 

A Santa Casa de Campo Grande segue com os atendimentos restritos por causa da falta de insumos e outros materiais necessários para receber pacientes no local, quase um mês após o hospital anunciar a situação, causada pelo atraso do repasse contratualizado entre prefeitura e hospital para sua manutenção.

Em 10 de junho, primeiro dia em que os atendimentos não emergenciais foram suspensos, a dívida estava na casa dos R$ 18,6 milhões. Já até segunda-feira (29) passada, o valor estava em R$ 11,2 milhões, já que R$ 7,3 milhões haviam sido pagos pela prefeitura.

Os valores são R$ 3,8 milhões referentes ao contrato para atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS) e R$ 3,5 milhões referentes uma verba federal pós-fixada ainda de abril, além da Terapia Renal Substitutiva (TRS) de maio.

A quantia de R$ 3,8 milhões do contrato SUS é apenas parte do valor que deveria ser pago em março, ficando ainda para trás R$ 1,2 milhões. Mensalmente, o valor a ser repassado é de R$ 5 milhões nesse contrato - o valor referente a abril e maio estavam em atraso.

Conforme apurado pelo Correio do Estado, diariamente deverá ser repassado cerca de R$ 400 mil pela prefeitura para a Santa Casa, segundo estipulado no acordo de parcelamento da dívida do Exeutivo municipal com o hospital.

Outra receita importante para o hospital é a ajuda do Governo Federal às santas casas que, segundo a unidade campo-grandense, é feita todos os meses com atraso pela prefeitura - responsável por receber o valor da União e repassá-lo.

"Com o valor pago referente à contratualização, o hospital está fazendo o pagamento dos valores dos médicos PJ e autônomos e empresas terceirizadas", frisa o hospital em nota enviada à reportagem, completando em seguida.

"O valor referente à ajuda do governo federal está sendo empenhado nas compras de medicamentos e insumos hospitalares. Os atendimentos não emergenciais não serão retomados porque dependemos do pagamento integral dos valores em atraso", conclui. 

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.