Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Assistência Social já agendou 11,3 mil atendimentos durante a pandemia

Segundo titular da pasta, número de atendimentos aumentou devido o auxílio emergencial
06/05/2020 13:20 - Bruna Aquino


 

Em meio a pandemia do novo coronavírus, a Assistência Social de Campo Grande já realizou 11.393 atendimentos às famílias de maior vulnerabilidade no município. As orientações a distância ou até mesmo presencial de forma segura teve maior volume quando surgiu o Auxílio Emergencial, benefício de R$ 600 para ajudar famílias em meio a crise, que gerou bastante aglomerações  nos últimos dias. As informações são do secretário da pasta, José Mário Antunes da Silva durante live sobre o enfrentamento da pandemia realizado nesta quarta-feira (6) na Câmara Municipal. 

Mesmo com um aumento expressivo no número de orientações, José Mário explicou que os atendimentos presenciais estão suspensos, exceto para atendimentos emergenciais como bolsa família e o próprio auxílio emergencial. “Não podemos deixar de dar atendimento a nossa população, as pessoas ficam desesperadas porque não estão conseguindo acessar o auxílio, mesmo não sendo cadastrados, nós atendemos todas as pessoas, dando informações sobre o  Cadastro Único”, explicou. 

Ele complementou que quem ainda estiver com dúvidas sobre o auxílio pode solicitar ajuda na Fundação Social do Trabalho e SINE Municipal de Campo Grande (Funsat) e nas incubadoras. 

Ao todo são 21 unidades em atendimento de responsabilidade da SAS. Segundo dados apresentados na Câmara, ao todo foram realizados nestes meses de pandemia 2.715 encaminhamentos e 614 atendimentos individuais. 

Para o secretário, é preciso fortalecer o vínculo. “Temos que torcer para que essa pandemia passe logo, porque nós precisamos fortalecer mais o vínculo presencial com a nossa comunidade e seus familiares”, destacou.  

CESTAS BÁSICAS
Outro assunto que foi bastante comentado na live foi sobre alimentação das famílias em situação de vulnerabilidade com a entrega de cestas básicas. O secretário informou que já foram entregues 4.445 cestas durante a pandemia. “Nós iremos atender enquanto continuar a pandemia, mas é necessário que a pessoa entre em contato com o CRAS próximo da sua região. Esse momento de dificuldade as pessoas precisam ser atendidas e respeitadas”, explicou José Mário. 

O secretário ainda explicou que  Fundações de bancos da Capital estão realizando doações de cestas para entidades e uma delas que é atendida pela SAS já chegou a ajudar 5 mil famílias na região do bairro Lageado.

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.