Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Saúde investiga morte de jovem de 18 anos por suspeita de coronavírus

Família acredita que vítima era alérgica à medicação que recebeu
13/04/2020 17:27 - Adriel Mattos, Natalia Yahn


 

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande investiga a morte de uma jovem de 18 anos por suspeita de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Jenifer Tais Rodrigues de Morais deu entrada na tarde de domingo (12) no Centro Regional de Saúde (CRS) Tiradentes.  

Portadora de bronquite asmática, ela procurou a unidade após ter uma crise. A família denuncia que a jovem sofreu reação alérgica da medicação que foi dada a ela. Devido à suspeita de Covid-19, o protocolo determina a realização de exame para a doença para liberar para o sepultamento.

MORTES

Nesta segunda-feira (13), a Sesau confirmou as duas primeiras mortes de pacientes que contraíram o novo coronavírus. A primeira é uma paciente crônica em tratamento de infecção urinária, de 71 anos, que faleceu na madrugada de domingo no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian (HRMS).

A idosa deu entrada no sábado, dia 11 de abril, no Centro Regional de Saúde (CRS) Tiradentes, por volta de 15h36, com queixa de falta de ar e dificuldade de respirar, onde permaneceu em observação. Há 12 dias teria relatado falta de apetite e febre.

Em virtude da evolução do quadro, às 17h20, ela teve transferência autorizada para o HRMS, sendo encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O segundo caso se trata de uma idosa de 63 anos, que estava internada desde o dia 28 de março no Hospital Miguel Couto (Unimed) e o óbito foi registrado às 5h40 de hoje. Há anos a idosa fazia tratamento de um câncer de mama.

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!