Clique aqui e veja as últimas notícias!

PANDEMIA

“Não existe espaço nos hospitais para mais leitos”, afirma secretário de saúde

Ministério Público de MS solicitou em ação que prefeitura de Campo Grande e Governo do Estado abra mais leitos para atender população
18/12/2020 08:15 - Daiany Albuquerque, Rafaela Moreira


O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, disse ontem que há alguns impeditivos para que haja ampliação de vagas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Campo Grande. Um deles, segundo Resende, é a própria estrutura dos hospitais.

“Temos feito todos os esforços para dar atendimento a todas as pessoas, mas às vezes esbarramos em situações impeditivas. Não existe espaço nos hospitais para mais ampliações, nós temos trabalhado diariamente, mas nem sempre conseguimos, há falta de profissionais também. O enfrentamento da Covid-19 tem de ter a participação de todos e não são ações midiáticas que ajudarão. Temos de ter condição de fazer e vamos verificar se temos condições”, declarou Resende.

Ultimas noticias

A informação vem como uma resposta à ação civil pública ingressada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) contra a Prefeitura de Campo Grande e o governo do Estado pedindo que, em cinco dias, mais 30 vagas de UTIs sejam criadas na Capital.

Desde o fim de novembro, Campo Grande teve um aumento na procura por leitos de internação, principalmente de pessoas com Covid-19.

Por causa disso, apesar de terem sido disponibilizados alguns leitos na Santa Casa, no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul e no Hospital Adventista do Pênfigo, durante vistoria feita pelo MP aos centros médicos, foi constatado que, além da superlotação, leitos foram improvisados nos corredores e pacientes que deveriam estar em UTIs eram atendidos na Área Vermelha das unidades por falta de vaga.

Sobre a situação, a prefeitura da Capital limitou-se a dizer, por meio de nota, que monitora diariamente a evolução de casos, internações e óbitos de Covid-19 e que tem adotado medidas para minimizar essa situação.  

“Todos os pacientes que necessitam de internação estão sendo assistidos. Nas últimas três semanas, a prefeitura ativou 60 novos leitos de UTI e tem mantido tratativas com os hospitais para novas ampliações. A expectativa é de que nos próximos dias sejam abertos novos leitos”.

DOAÇÃO

O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, unidade de referência contra a Covid-19 no Estado, está recebendo doações de tecidos, lona e até mesmo água mineral para hidratação dos pacientes.

Nos últimos meses, o Regional atravessa um momento delicado. Conforme divulgado na rede social do Hospital, há dificuldades para a compra de diversos insumos, por isso foi organizada uma campanha de doação para enfrentar a pandemia de coronavírus.

As doações podem ser entregues no próprio HRMS. Quem não tiver como levar os produtos até o HRMS pode ligar no 3378-2544 e pedir para buscarem as doações.

Além da falta de insumos, o Hospital possui estrutura física para comportar novos leitos, no entanto, faltam profissionais para atender no local.