Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Secretário destaca baixa incidência na Capital, mas alerta para aglomerações

Dos 79 casos confirmados, 19 foram registrados em Campo Grande
01/06/2020 11:40 - Adriel Mattos


O secretário de estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende (PSDB), demonstrou preocupação com aglomerações em Campo Grande, mesmo com a baixa incidência de casos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, o Estado registrou 79 casos – 19 apenas na Capital.

Durante transmissão ao vivo do Governo do Estado na rede social Facebook, Resende citou a realização de eventos e festas, até mesmo concursos infantis de beleza. “Locais com esse tipo de aglomeração são apropriados para o crescimento exponencial que estamos vivenciando”, frisou.

 
 

BOLETIM

Dos 79 novos casos, 27 foram registrados em Dourados, 19 em Campo Grande e 17 em Douradina. Chapadão do Sul e Fátima do Sul confirmaram quatro casos cada.  

Corumbá, Três Lagoas e Vicentina registraram novos dois casos cada. E Amambai, Naviraí e Ponta Porã confirmaram um caso cada.

Mais dez pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 532 entre 1568 confirmações. 64 pacientes estão internados, sendo 51 em leitos clínicos e 14 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Dessas 51 pessoas em leitos clínicos, 14 estão em leitos públicos, o que representa uma taxa de ocupação de 1,3%. As outras 34 estão hospitais privados. Duas pessoas estão internadas em leitos clínicos de hospitais públicos do estado de São Paulo e uma em Alagoas.

Entre os 15 internados em UTI, oito ocupam leitos públicos, o que representa uma taxa de ocupação de 2,8%. Uma outra pessoa está internada no Mato Grosso. Quatro pessoas estão em hospitais privados, e uma outra está internada em São Paulo.

Tem casos confirmados as cidades de Campo Grande (312), Dourados (306), Guia Lopes da Laguna (230), Três Lagoas (140), Fátima do Sul (69), Douradina (62), Rio Brilhante (54), Bonito (46), Itaporã (45), Jardim (33), Ponta Porã (31), Corumbá (29), Vicentina (26), Chapadão do Sul (19), Brasilândia (15), Naviraí (13), Sonora (13), Ladário (11), Nova Andradina (11), Ribas do Rio Pardo (11), Bataguassu (10), Coxim (7), Glória de Dourados (7), Amambai (6), Batayporã (6), Paranaíba (6), São Gabriel do Oeste (7), Deodápolis (4), Sidrolândia (4), Caarapó (3), Mundo Novo (3), Paraíso das Águas (3), Água Clara (2), Bela Vista (2), Camapuã (2), Alcinópolis (1), Anastácio (1), Costa Rica (1), Itaquiraí (1), Ivinhema (1), Jateí (1), Maracaju (1), Miranda (1), Nova Alvorada do Sul (1), Paranhos (1), Rio Verde de Mato Grosso (1), Selvíria (1), Tacuru (1) e Taquarussu (1).

O Estado já contabiliza 20 mortes: sete em Campo Grande, cinco em Três Lagoas, duas em Dourados, duas em Batayporã, duas em Brasilândia, uma em Paranaíba e uma em Vicentina.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!