Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DIA D

Secretário diz que fake news prejudicam vacinação contra sarampo

De acordo com José Mauro, procura está "muito baixa"
15/02/2020 10:30 - Camila Andrade Zanin, Izabela Jornada


A campanha nacional de vacinação contra sarampo, o Dia D, começou “fraca” em Campo Grande e tem preocupado autoridades da saúde pública. O secretário municipal de Saúde, José Mauro de Castro Filho disse que uma das maiores responsáveis pela baixa procura por vacinas são as fake news. “Elas têm prejudicado muito o trabalho de conscientização sobre a necessidade da população de se vacinar”, disse o secretário.

De acordo com pesquisa feita pela sociedade médica em parceria com a organização não governamental Avaaz, sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas.

A reportagem do Correio do Estado ficou por, aproximadamente, duas horas, na Unidade Básica da Família (UBSF), no Jardim Paradiso, onde ocorreu o início oficial da campanha, porém, apenas uma criança foi vacinada nesse período. “É muito pouco, e as crianças não vem sozinhas, os pais precisam trazer”, alertou o secretário que também fez apelo para que jovens e adolescentes se conscientizem da necessidade de se imunizarem devido aos surtos que aconteceram em São Paulo e no Rio de Janeiro.

“Existe uma lacuna de imunização na faixa etária de 5 a 19 anos”, explicou o secretário. São 217 mil pessoas que fazem parte dessa faixa de idade e a expectativa é que, pelo menos, 20% desse grupo seja vacinado, resultando em 40 mil pessoas, o número de vacinas que foi disponibilizado para Campo Grande.  

De acordo com José Mauro, outra explicação para o surto de sarampo, que havia sido erradicado, ter retornado nesse ano ao Brasil é devido ao êxodo de venezuelanos para o País. “Venezuelanos entraram no Brasil, país vizinho que teve problema político preocupante e com isso houveram vários casos de sarampo dessa população”, completou o secretário.

A campanha de vacinação começou no dia 10 de fevereiro e segue até o dia 13 de março de 2020. A pessoa precisa ir até uma unidade básica de saúde com sua carteira de vacinação.

A segunda etapa da vacinação seletiva será feita de 03 a 31 de agosto para o público de 30 a 59 anos. A campanha terá o dia D em 22 de agosto.

Em 2019, Mato Grosso do Sul ficou com a maior cobertura vacinal do país, com 115,92% da meta de vacinação atingida.    

 

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...