Clique aqui e veja as últimas notícias!

ATRASO

Sede de secretaria que deveria ficar pronta em maio vai até agosto

Após obra, Horto Florestal terá oficinas, capacitação em gastronomia e artesanato
11/03/2020 10:27 - Daiany Albuquerque


 

A reforma e readequação do antigo Centro de Convivência do Idoso (CCI) que funcionava no Horto Florestal deve ficar pronta até agosto, avalia funcionários que trabalham no local. Entretanto, segundo o cronograma apresentado pela prefeitura, a obra deveria ser entregue em maio.

Quando estiver pronto, o local servirá como sede administrativa da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS). A reforma foi iniciada após três tentativas da Prefeitura de Campo Grande de licitar a construção.

A novela começou em agosto de 2018, quando a administração tentou viabilizar obra no Horto Florestal, pela primeira vez. A terceira licitação aberta para contratar empresas para execução da construção de áreas para atender a formação profissionalizante foi lançada em junho do ano passado, com valor global de R$ 832.412,26.

A vencedora foi a empresa DT3 Construção, que está executando o projeto por R$ 656,8 mil. Após as intervenções o local vai servir para abrigar a sede administrativa da SAS e um terceiro bloco onde funcionará um Centro de Capacitação Profissional, a ser gerenciado pela presidente do Fundo de Apoio à Comunidade, a primeira-dama Tatiana Trad.

A atual sede da SAS, na Rua dos Barbosas, continuará aberta, mas concentrará todo o atendimento ao público. O projeto do Centro de Capacitação terá estrutura para oferta de oficinas, cursos de treinamento e capacitação nas áreas de gastronomia, salão de beleza, produção de artesanato.

A reforma interna está aparentemente bem adiantada, com pintura interna pronta e troca de janelas feita. Entretanto, a parte externa ainda não foi iniciada.

Além do prédio, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) também pretende fazer projeto de revitalização da área de visitação do Horto Florestal, com portão de acesso na esquina das avenidas Ernesto Geisel e Fernando Correa da Costa. O investimento será de R$ 500 mil em melhorias como adequações para acessibilidade dos banheiros, reforma na biblioteca, na cantina e no prédio administrativo.