Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ENADE

No Mato Grosso do Sul, seis cursos atingem nota máxima do Enade este ano

UFMS é a que teve maior número de cursos entre os melhores avaliados no Estado
21/10/2020 13:34 - Alicia Miyashiro


Duas instituições de ensino superior de Mato Grosso do sul registraram as maiores notas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) de 2019, em cinco cursos.

O Índice Geral de Cursos (IGC), publicado no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (21), é calculado com base no número de matrículas, conceitos dos cursos de mestrado e doutorado da Capes e notas individuais de cada curso que realizaram a prova.

Entre as instituições, estão a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul com quatro cursos — Engenharia Civil, Farmácia e Nutrição no campus da Capital, e Medicina no campus de Três Lagoas, os outros dois são da Unigran de Dourados — Fisioterapia e Tecnologia em Estética e Cosmética, rede particular.

No ano passado nenhuma das faculdades, universidades e centros universitários do Estado, atingiram nota máxima

Cursos com menos de dois alunos no Enade não tiveram o indicador calculado. Isso porque o desempenho individual dos alunos é sigiloso e divulgar a nota com tão poucos participantes revelaria a informação.

Confira abaixo o ranking dos cinco cursos melhores avaliados:

Engenharia Civil

5 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

4 — Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

4 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

3 — Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN)

3 — Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

2 — Faculdade Mato Grosso do Sul (FCG)

2 — Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS)

2 — Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande

2 — Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande

2 — Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande (FESCG)

2 — Universidade Anhanguera (UNIDERP) – educação à distância

2 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

Nutrição

5 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

4 — Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN)

4 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

3 — Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

3 — Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

3 — Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS)

2 — Faculdade Mato Grosso do Sul (FCG)

Medicina

5 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) — campus Três Lagoas  

4 — Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

3 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

3 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Fisioterapia

5 — Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN)

4 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

3 — Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande

3 — Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

3 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

2 — Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande (FESCG)

2 — Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS)

2 — Faculdades Integradas de Cassilândia (FIC)

Tecnologia em Estética e Cosmética

5 — Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN)  

4 — Centro Universitário Unigran Capital

3 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

2 — Faculdades Magsul (FAMAG)

2 — Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS)  

Farmácia

5 — Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

4 — Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN)

3 — Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

3 — Universidade Anhanguera (UNIDERP)

3 — Faculdades Integradas de Três Lagoas (AEMS)

2 — Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande (FESCG)

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!