Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÂNSITO

Seis empresas aderem ao ensino remoto de condutores

Empresas especializadas em aulas remotas devem começar a atuar nas próximas semanas devido a pandemia de Covid-19
19/07/2020 08:20 - Naiane Mesquita


O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) credenciou seis empresas especializadas em aulas remotas para a formação de novos condutores. Conforme publicação feita no Diário Oficial do Estado de 30 de junho deste ano, as empresas credenciadas foram a ICE, Infosae, CFC System, Procondutor, Criar e Drivin, que devem começar a atuar nas próximas semanas, enquanto durar a emergência de saúde pública decorrente a pandemia da Covid-19. 

Em maio deste ano, o órgão saiu na frente e publicou Portaria que regulamenta esses credenciamentos, após deliberação 189/20 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

De acordo com a assessoria de imprensa do Detran, até o momento, cerca de dezesseis CFC’s (Centro de Formação de Condutores) informaram ao órgão que irão aderir a nova modalidade de ensino. Não é obrigatório a empresa oferecer o ensino remoto, nem o aluno optar pela modalidade, no entanto, é necessário informar ao órgão o interesse e a empresa contratada para efetuar a integração dos sistemas. 

O ensino à distância só foi possível devido à Portaria que regulamenta esses credenciamentos, após deliberação 189/20 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

As credenciais para fornecer as plataformas estão em fase final de integração dos seus sistemas com os do Detran-MS para validação das aulas através de verificação biométrica facial. Os CFC’s que irão aderir ao sistema de aulas remotas, devem enviar o nome da empresa contratada através do e-mail disup@detran.ms.gov.br.

 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido