Clique aqui e veja as últimas notícias!

VIOLÊNCIA

Sejusp atribui disparada de assassinatos em Campo Grande à pandemia da Covid-19

Secretaria de Justiça e Segurança Pública alega que o aumento de 73% nos homicídios na Capital está relacionado com o isolamento social
14/10/2020 11:00 - Ana Karla Flores


O número de homicídios em Campo Grande teve aumento de 73% durante a pandemia, em comparação com 2019. 

Governo do Estado e sociólogo afirmam que as causas desse aumento estão relacionadas à convivência social contínua na quarentena decorrente do coronavírus.

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o confinamento social durante a pandemia e o crescimento no consumo de álcool e drogas, combinados com as dificuldades financeiras, aumentaram o nível dos conflitos e de estresse.  

A secretaria detalha ainda que muitos autores e vítimas de homicídios mantinham laços de amizade ou familiar e não registravam antecedentes criminais. Além disso, quase metade dos casos ocorreram em residências ou locais privados.  

Neste ano, Campo Grande registrou 92 assassinatos, de acordo com dados da Sejusp. Em comparação com 2019, houve um aumento de 39 casos, ou seja, 42%. 

Já em Mato Grosso do Sul foram 323 assassinatos neste ano e 316 em 2019, durante o mesmo período, com aumento de 2%.

Segundo a secretaria, do total de homicídios registrados de janeiro a outubro deste ano quase 68% já foram esclarecidos e os autores identificados, muitos deles presos em flagrante. 

No interior do Estado os homicídios tiveram queda de 14,8% em comparação com o mesmo período de 2019.