Clique aqui e veja as últimas notícias!

MAGIA DO NATAL

Sem lugar para dormir, menino de 6 anos escreve cartinha para Papai Noel pedindo uma cama

O presente foi entregue neste sábado (19), por uma equipe da 5ª DP, onde a cartinha foi entregue
19/12/2020 11:36 - Naiara Camargo, Thais Libni


Com apenas seis anos, Arthur Almeida fez um pedido muito especial e fora do convencional ao "bom velhinho".

Diferente das crianças de sua idade, que pedem brinquedos, guloseimas, jogos e muito mais, o pequenino priorizou o que realmente era essencial, e pediu uma cama de presente de Natal.

Últimas Notícias

A cartinha com o pedido havia sido entregue na 5º Delegacia de Policia de Campo Grande, e a surpresa chegou na casa da família na manhã deste sábado (19).

A mãe de Arthur, Antônia Renata, explicou, durante entrevista ao Correio do Estado, de onde surgiu a ideia do filho. 

“Tenho 5 filhos e só tinha uma cama de solteiro e um colchão de casal no chão. Como eu tenho um mais velho de 14 anos, o Arthur sempre ficava no cantinho apertado. E ele fazia xixi na cama, então os outros reclamavam muito.", contou.

Além disto, como Antônio está desempregada, a dificuldade para investir em compras, mesmo que seja para o essencial, é maior.

"Está muito difícil por causa da pandemia, não tinha como eu comprar uma cama para cada um. Aí eu até falei para ele que não tinha presente de natal este ano.", lembrou emocionada.

Quando o pequeno ouviu a mãe sugerindo que que ele fizesse uma cartinha para o Papai Noel, para conseguir um presente, a resposta do pequeno foi certeira: “então vou pedir uma cama".

Segundo o delegado da 5º DP, Gustavo Bueno, a cartinha surpreendeu a todos, “essa carta que foi entregue pessoalmente aqui na delegacia. Isso tocou a todos nos e a equipe resolveu fazer essa surpresa para ele e dar o presente que ele queria e isso nos sensibilizou. Ele pediu uma cama”.

A investigadora da Delegacia, Maria Campos, responsável por organizar a ação, informou que ações sociais como esta acontecem todos os anos, festinhas para crianças, ajuda a instituições, presença do Papai Noel e presentes. 

A delegada disse ainda que, com a pandemia da Covid-19, muitas pessoas pediram alimentos e, até o momento, 180 cestas básicas foram doadas.

Assine o Correio do Estado