Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ASTRONOMIA

Semana tem aparição de Mercúrio no céu e eclipse lunar

Fenômenos poderão ser vistos a olho nu na quinta e sexta-feira
01/06/2020 17:55 - Glaucea Vaccari


 

Primeira semana de junho terá dois fenômenos da astronomia, com eclipse da lua e aparição de Mercúrio no céu, todos que poderão ser contemplados a olho nu em Mato Grosso do Sul. Previsão indica que semana será de céu oscilando entre períodos de aberto a nublado, com pancadas de chuva, o que pode prejudicar a visualização.

Primeiro espetáculo celeste ocorrerá na quinta-feira (4), com a aparição de Mercúrio no céu.  O fenômeno ocorre porque o planeta estará afastado do sol em 23° no oriente, movimento chamado de elongação máxima oriental.

Este evento poderá ser visto a olho nu, sem necessidade de usar telescópio. O planeta, que é o mais próximo do Sol, poderá ser melhor visualizado no entardecer. Dica é olhar para o horizonte oeste a partir de uma hora antes do pôr do sol e logo após ele se pôr. 

No dia seguinte, na sexta-feira (5), ocorrerá um eclipse lunar penumbral. Neste fenômeno, a Lua passará por uma área parcialmente iluminada da Terra, chamada de penumbra. Nessa passagem, a Lua estará cheia e menos brilhante do que o normal. Isto ocorre porque uma parte da luz do Sol é impedida de chegar à Lua.

Esse tipo de eclipse é mais sutil. Diferente de outros eclipses, a Lua continua totalmente visível, ficando apenas menos brilhante. É necessário olhar atentamente para perceber as ligeiras mudanças. 

Para visualizar este fenômeno, também basta olhar para o céu entre às 17h e 21h, e torcer para o céu não estar nublado.  No Brasil, será possível ver o fenômeno em todos os estados do Centro-Oeste, onde está Mato Grosso do Sul, do Nordeste, do Sudeste, do Sul e em alguns estados do Norte. Outro eclipse penumbral está previsto para o dia 30 de novembro.  

Ainda neste mês, no dia 21, quando começa o inverno no Brasil, haverá um eclipse solar, mas ele não será visto no País. 

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!