Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TEMPO

Semana terá calor e tempo seco, sem previsão de chuva

Umidade ficará muito baixa e Inmet alerta para riscos à saúde
12/07/2020 16:45 - Glaucea Vaccari


 

A semana será de muito calor e tempo seco em Mato Grosso do Sul, com umidade relativa do ar em torno de 20%, índice que pode ser prejudicial à saúde.  

De acordo com previsão do Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec), não há previsão de chuva para a semana e a estiagem pode favorecer ocorrência de incêndios florestais.

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de perigo potencial devido a umidade baixa, que deve prevalecer ao longo da semana. Conforme o aviso, a umidade deve variar entre 20% e 30%, com baixo risco à saúde, podendo agravar problemas respiratórios devido ao ressecamento de mucosas.

Em Campo Grande, a semana começa com temperaturas amenas ao amanhecer, com mínima de 18°C nesta segunda-feira (13), com elevação ao longo do dia e máxima de 30°C. Durante a semana, termômetros podem registrar 34°C, com umidade de 30%.

Na região norte, Coxim deve registrar a maior temperatura prevista para o Estado, de 37°C. Dias serão de céu claro e sol entre poucas nuvens. A mínima prevista para o município é de 18°C.

Já em Dourados, termômetros oscilam entre 16°C e 34°C. As condições climáticas são as mesmas previstas para todas as regiões: predomínio de sol e tempo seco.  

O índice de umidade considerado aceitável deve estar acima de 30%, segundo a Organização Mundial da Saúde, sendo o ideal acima de 60%.  

Devido ao tempo seco, orientação do Cemtec é é ingerir bastante líquido, redobrar atenção com idosos e crianças, evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, evitar desgaste físico, procurar umidificar ambientes e evitar aglomerações.

Uma nova frente fria, com queda de temperatura, está prevista apenas para a próxima semana, no dia 22 de julho. 

 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.