Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

QUEIMADAS PANTANAL

Setembro já registrou maior número de incêndios no Pantanal desde 1998

Mesmo com índices de queimadas altos no estado, é notável diminuição nos focos este mês em comparação com ano passado
30/09/2020 16:35 - Ana Karla Flores


Apesar dos altos índices de focos de incêndio no Pantanal de Mato Grosso do Sul, em setembro houve diminuição de queimadas em comparação com 2019. 

De acordo com o Programa de queimadas do Instituto Nacional de Pesquisa Científica (Inpe), o satélite de referência registrou 2,087 queimadas em setembro de 2019. 

No mesmo período de 2020, foi detectado 1,778 focos, uma queda de 14,8% de queimadas no bioma do estado.

O Inpe identificou que 32% do total de focos de incêndio de setembro deste ano foram iniciados na semana do dia 21 ao 27. A partir do dia 4 até esta segunda-feira (28), houve queda, foram 445 focos, 25% do total no mês. 

Mesmo com a queda no índice de focos, de janeiro a setembro deste ano foi o período com mais queimadas no Pantanal do estado. Até o mesmo período de 2019, foram registrados 4,929 focos, em 2020 já foram identificados 6,975 queimadas. De um ano para o outro houve um aumento de 29% nos focos de incêndio.

Segundo dados do Inpe, 2019 contou com 5,941 focos em todo o bioma, e teve aumento de 328% em comparação a 2018. Neste ano já foi contabilizado 17,577, ou seja, em números 11,636 incêndios a mais e aumento de 195%. 

O Pantanal nunca registrou números tão altos de destruição desde 1998. A última vez que o bioma teve mais de 10 mil focos foi em 2005, que registrou 11,373 casos, 6,204 focos a menos que neste ano.

 
 

De acordo com o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 3,461 milhões de hectares foram destruídos pelo fogo no bioma

Na região do Mato Grosso foi consumido 1,408 milhões de hectares e em Mato Grosso do Sul foram 2,053 milhões de hectares até o dia 27 de setembro. 

No Pantanal de Mato Grosso do Sul houve um aumento de 122% de área queimada de 2019 para 2020. Neste ano o fogo já consumiu 1,408 milhões de área devastados.

Segundo o Lasa, 23% do bioma foi consumido pelo fogo em 2020. Ao todo, foram destruídos 3,461 milhões de hectares no Pantanal, com variação de 122% em relação a 2019 que registrou 1,559 milhões de hectares queimados.  

 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.