Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FRONTEIRAS

Shopping China anuncia abertura de free shops em três cidades de fronteira, incluindo Ponta Porã

Além da fronteira sul-mato-grossense, as cidades de Guaíra e Foz do Iguaçu também fazem parte do projeto
25/09/2020 18:04 - Brenda Machado


Com a possibilidade de instalação lojas francas nas fronteiras do Brasil com países vizinhos, como Paraguai, Uruguai e Bolívia, o Shopping China decidiu fazer parte deste novo modelo de comércio.

A decisão foi tomada pelo empresário Felipe Cogorno Álvarez, dono da empresa. A marca anunciou que três cidades de divisa receberão os free shops: Foz do Iguaçu e Guaíra, no interior do estado do Paraná, e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Assim como a sede, essas unidades comercializarão produtos nacionais e estrangeiros com isenção de impostos de importação e pagarão 6% de impostos sobre produtos estrangeiros e 3% de impostos sobre produtos nacionais.

 
 

A loja Shopping China, que fica em Pedro Juan Caballero, lado paraguaio da fronteira, está de portas fechadas desde março, quando o trânsito entre as cidades gêmeas foi bloqueado devido à pandemia da Covid-19. De lá pra cá a empresa trabalha unicamente com vendas online.

A assessoria do Shopping disse que aguarda o decreto que promete a flexibilização para daí conseguir pôr a unidade em pleno funcionamento.

"A gente depende muito da reabertura da fronteira para poder reabrir as portas também!", ressaltaram.

Comércio e Fronteira

O fechamento da fronteira das cidades gêmeas de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero já dura mais de 6 meses.

Segundo o Presidente da Câmara de Indústrias, Comércio, Turismo e Serviços de Pedro Juan Caballero, Victor Hugo Barreto, desde que a pandemia começou mais de 200 empresas já fecharam, lojas ficaram sem abrir e cerca de 5.000 pessoas estão desempregadas, mas a possibilidade de reabertura enche os olhos dos comerciantes.

"Nós estamos muito felizes nesse sentido de que, abrindo a fronteira, com certeza a economia melhora, e isso vai ajudar a região no desenvolvimento novamente."

O anúncio de reabertura das fronteiras foi dado pelo Governo Paraguaio, por meio de coletiva de imprensa.

A previsão de que até a próxima quarta-feira (30), a situação já esteja regularizada, sendo que as primeiras 3 semanas funcionarão como teste, priorizando questões de controle de saúde.

Ainda segundo o presidente da Câmara, a onda de protestos de comerciantes da região teve muita influência sobre a tomada de decisão do Governo.

"A gente dependia do decreto do Brasil, mas dentro dele a fala é muito clara, se tem reciprocidade não tem porque fechar, e esse era o problema, o Paraguai não dava a brecha, mas aí o Governo se manifestou em prol de todas as sociedades de fronteira para flexibilizar.", afirmou Barreto.

 
Protesto desta terça-feira (22), em Pedro Juan Caballero - Cámara de Industria, Comercio, Turismo y Servicios PJC
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido